Arte Colunistas Solange Viana

A cidade respira arte.

Escrito por Solange Viana

 A maratona segue até domingo, 10.
Prepare-se, pois já começou.

Desde a semana passada, a cidade vem sendo tomada por uma avalanche de exposições. Muitas delas imperdíveis (que vou citar no texto, claaaaro!). Tudo por ocasião da badalada e esperada, SP-Arte, que chega ao 12º ano consecutivo.

É uma prova de fogo, pois com a já “surrada” crise, todos estão querendo saber como o mercado da arte irá se comportar e a feira reflete o momento atual.

Obra de Beatriz Milhazes vendida por 16 milhões.

Obra de Beatriz Milhazes vendida por 16 milhões.

E começou muito bem. Tanto é que um dos quadros de maior visibilidade na disputada feira, foi vendido logo no primeiro dia, no preview para convidados VIPs. Valor: 16 milhões. A obra de Beatriz Milhazes que deve bater recorde com esta venda, foi realizada pela Dan Galeria. Mais detalhes aqui, por Silas Martí, da Folha de São Paulo.

A colunista aqui andou pela feira, que acompanho desde os seus primórdios, e o que senti foi um mercado bem aquecido. Nada de crise. Achei uma feira madura e que já faz parte do calendário oficial da cidade. Deixando um pouco as encrencas de lado, – a SP-Arte arrecada milhões através da Lei Rouanet e costuma faturar 30 milhões com a venda de estandes-, a feira segue fazendo história.

Milhões são gerados direta ou indiretamente durante a SP-Arte, mas o que eu acho legal é que a cidade paulistana entra no circuito de feiras internacionais; traz galerias estrangeiras, além de curadores, críticos de arte e artistas vindos de diversas partes do mundo; cria público, movimenta e fomenta o mercado. Por isso, se você gosta de arte, corra até o Parque Ibirapuera. O templo, criado por Ciccillo Matarazzo e desenhado por Oscar Niemeyer é sonho de qualquer artista expor seu trabalho lá.

Tem muita coisa para ver e ouvir, pois além das 120 galerias do planeta, há vários lançamentos de livros, performances e talks. Tudo para agradar o visitante que desembolsa R$ 40,00 reais para desfilar na passarela da arte. Acho que deveria ser gratuito, pois, um evento dessa magnitude, com verba aprovada em Leis de Incentivo, deveria ter, no mínimo, uma porcentagem destinada a educação de um novo público… Mas parece que isso não interessa, não é mesmo?

903

Vista geral da Bienal de São Paulo onde acontece a SP-Arte/2016.

ONDE E QUANDO
SP-Arte/2016
7 – 10 de abril
Pavilhão da Bienal
Parque Ibirapuera, Portão 3
São Paulo, Brasil
Horários
Quinta a sábado, 7 a 9 de abril: 13h – 21h
Domingo, 10 de abril: 11h – 19h
Entrada:
R$ 40,00 [geral] R$ 20,00 [meia]

Veja as PERFORMANCES AQUI:
AGENDA SP-ARTE/2016 AQUI.

 

77

Martin Ogolter | monumentali I (fotografia) no Mario Cohen

Dicas da Colunista sobre as paralelas imperdíveis:

HOJE! 08 de abril
GALERIA VERMELHO
Filme inédito de Dora Longo Bahia, às 20h.
Uma artista que provoca, instiga. Apresenta o longa O caso Dora. O filme pretende levar a cabo uma investigação prática situada no limite entre a documentação e a ficção, tendo como referência principal o filme-acontecimento de Jean-Luc Godard A Chinesa. A narrativa de O caso Dora estabelece um espelhamento distorcido entre os acontecimentos de maio de 1968, em Paris, e as manifestações de junho de 2013, em São Paulo.
Vermelho: Rua Minas Gerais, 350 | São Paulo |SP | tel.: 11 3138 1520 | GRÁTIS

SÓ ATÉ AMANHÃ:
Você tem amanhã para ver o novo trabalho do cineasta, Paulo Cesar Soares, com PEDRA PINTADA, fotos de pedras rupestres datadas de 3 a 5 mil anos. São composições primorosas de rara beleza. Mais informações aqui.
Galeria Pintura Brasileira: Rua Groenlândia, 530, Jd. Europa, São Paulo
Horários: de terça a sexta das 10 as 19hs.
Sábados das 10 as 14hs | tel. 11. 2729-5585. GRÁTIS

NOVO LOCAL DA LUCIANA BRITO GALERIA
Um escândalo. Ousada, a galerista Luciana Brito abre novo espaço agora nos Jardins. Sai da vitrine (na vila Olímpia) e vai para uma casa modernista tombada que por sinal, já vale uma visita. Construída na década de 50 por Rino Levi, é um sonho de consumo. Na exposição inaugural artistas criam obras que dialogam com o espaço. Entre eles, Caio Reisewitz, Rochelli Costi, Regina Silveira, entre outros. Vale uma ida à adega. (tem instalação lá).
Luciana Brito Galeria – av. Nove de Julho, 5.162, Jardins, tel. 3842-0634. Ter. a sex.: 10h às 19h. Sáb.: 11h às 18h. Até 21/5. GRÁTIS

CASA TRIÂNGULO
Também em novo espaço, inaugurado com Sandra Cinto há pouco mais de um mês, apresenta agora Dario Escobar, com instalações e intervenções. A Casa de Ricardo Trevisan é parada obrigatória para quem quer conhecer arte contemporânea de qualidade.
Casa Triângulo – Rua Estados Unidos, 1.324, Jardim América, região oeste, tel. 3167-5621. Seg. a sáb.: 10h às 19h. Até 8/5. GRÁTIS

MENDES WOOD no sábado, 9, às 14h, abre mostras individuais James Lee Byars; Sonia Gomes “Linhas em Tramas” e Haroon Gunn-Salie “On The Line”.
Rua da Consolação, 3358 | São Paulo, SP |11) 3081-1735 | GRÁTIS

Foto de capa: IRIS HELENA, obra realizada com impressão de jato de tinta sob papel higiênico.

 

 

 

 

 

 

 

 

Sobre o autor

Solange Viana

Solange Viana é jornalista e galerista. Mora na Granja Viana há 12 anos. Possui uma microempresa de Assessoria de Imprensa & Comunição, especializada em cultura com destaque nas áreas de artes plásticas, cinema, arquitetura e design. Há 5 anos inaugurou um espaço dedicado a cultura na Granja, a Galeria de Arte e Fotografia Solange Viana, que tem como um dos objetivos principais, mostrar a arte dos moradores daqui.

http://galeriadearteefotografiasolangeviana.blogspot.com

Deixe um comentário