Ela de volta

Ela sofria por amor, eu pulava amarelinha. Ela voava em seus sonhos, eu colecionava papeis de carta. Nossas vidas corriam em paralelo, sem tangências. Foi assim desde sempre, porque havia um...

Leia mais

A arte de palpitar

Se tem uma coisa da qual ninguém, mas ninguém mesmo, está a salvo é de palpite alheio. Palpitar é instinto natural, condicionamento genético, herança cultural, enfim, coisa contra a qual é...

Leia mais

De olho no vizinho

Na vida há duas certezas, o nascimento e a morte, a elas eu acrescento mais uma: vizinhos. No berçário da maternidade tive os meus. Não me lembro de nomes, pela breve convivência e neurônios...

Leia mais

O Não Belonguismo

Neste final de semana estive na casa dos meus pais com minha filha Laura, de 4 anos. Foi impossível não voltar à infância. Ao ver a curiosidade da neta sobre um berimbau encostado no canto do...

Leia mais