Leitores

Crônica de uma árvore carbonizada

Escrito por Sílvia Rocha

Após alguns dias de inúmeras tentativas e tratativas, a árvore – um pinheiro de 25 metros – em frente de casa, cuja base do tronco (de cerca de 5 metros) estava carbonizada e corria risco de queda iminente foi, finalmente, cortada.

Dois órgãos eficazes e pontuais:
Defesa Civil de Cotia  (4614-4041)
Os funcionários Luciano e Josué acionaram o corpo de bombeiros, cercaram a área e acompanharam os procedimentos até o final.

Corpo de Bombeiros – emergência (193)
A equipe, liderada pelo Sargento Miguel, cortou a árvore de forma hábil e cautelosa, havendo conseguido preservar o muro da minha casa, toda a fiação de iluminação pública, telefonia, internet da Rua São Judas Tadeu, a queda na rua e no muro e casa da frente.

A operação durou cerca de 7 horas.

Somos imensamente gratos!

Agradecemos também o apoio de amigos, vizinhos, Transition Granja Viana, Site da Granja e Jornal d’aqui, e o especial apoio da presidente do CONSEG, Maria Goreti.

Sílvia Rocha e Fernando Crivelenti
9/6/2018

Sobre o autor

Sílvia Rocha

Sílvia Rocha mora na Granja Viana desde 1994.
É graduada e mestre em Comunicação Social – Jornalismo – pela Escola de Comunicações e Artes da USP.

Pratica o haikai – micropoemas de origem japonesa, inspirados na natureza – desde 1984. Publicou a segunda edição de Estação Haikai e Gestação Haikai, pela editora É selo de língua, 2015. Ganhou o Concurso de Poesia Falada do Café das Flores e da Revista Escrita com As Quatro Estações do Ano, em 1987.

Escreve matérias, artigos e crônicas para veículos impressos e virtuais e conduz a oficina Haikai: universo em três versos em grupos, individualmente, presencialmente e à distância.

Site: www.silviarocha.com.br

Deixe um comentário