Educação Educação Redação

Especial Âncora, 21 anos. Extrapolando muros, somando riquezas

Escrito por Redação

Enquanto candidatos discutem a construção de novos prédios escolares, novos centros, o Projeto Âncora aponta outros caminhos para aprendizagem e abre o próprio espaço para ocupação. “A educação pode acontecer em um teatro fora do horário de espetáculo, em um hall de condomínio, na praça. Existe espaço ocioso nas cidades e é preciso ocupá-lo”, argumenta a arquiteta e co-fundadora do Âncora, Regina Machado Steurer. E não se trata apenas de espaço, mas também de conteúdo educacional. Todos, espaços e pessoas, podem se tornar poderosos agentes pedagógicos.

projetomoda2

Das tantas inspirações que tornaram o Projeto Âncora uma realidade, há 21 anos, uma delas era abrir caminhos para a escola pública por meio de novos experimentos educacionais. A Cidade Educadora, este conceito onde todo o território do bairro e da cidade é também de aprendizagem, em evolução no Projeto Âncora, já tem muitos “cases de sucesso” para relatar.

Exemplo: um grupo de meninas definiu o tema “Moda nos Anos 50” como projeto de aprendizagem. A avó de uma delas, dona Zenil, costureira, foi abordada se poderia dar algumas aulas de corte, costura e modelagem. E as tardes  se transformaram em uma oficina, onde ela também sentiu o prazer do ofício de educar. Cortaram, montaram, ouviram histórias e fizeram seus próprios figurinos.projetomoda

Outro: num dia quente, durante o racionamento de água, as crianças não puderam brincar como queriam se refrescando com mangueiras e afins. A curiosidade do aluno Jean Marco, então com 15 anos, sobre a escassez, o levou a criar um novo projeto: fazer cisternas para reuso da água. O grupo Transition Towns Granja Viana foi o agente pedagógico e desse processo saíram uma cisterna para a escola, outra para a casa de Jean Marco e de mais dois outros amigos.

cisterna

E dezenas de projetos que acontecem a todo momento no Âncora, de acordo com a curiosidade do “menino”. Quanto de matemática, história, geografia, português entrou em cada um desse projetos no processo do “fazer”? De forma eficiente, o que aconteceu ali foi uma vivência intensa de conhecimento e sua usabilidade em questões concretas do dia-a-dia.

 

De fora para dentro – Se as portas estão abertas para que os alunos encontrem seus novos educadores no bairro ou na cidade, o Projeto Âncora também está de braços abertos para recebê-los, por meio do movimento “Okupa Âncora”. Todas as dependências dos 12 mil m2 podem ser otimizados por artistas, oficineiros de toda espécie, professores de dança, circo, idiomas e o que mais for possível. De manicures a executivos home office que precisam de uma mesa e wi-fi. Basta para isso, contribuir com a troca de conhecimento ou até mesmo, financeiramente. O que você pode ensinar? Tem sempre alguém que pode aprender. E somar riquezas com o Âncora.

okupa

Sobre o autor

Redação

O Jornal d'aqui digital é uma prestadora de serviços que atua com comunicação na região da Granja Viana, Cotia (SP). Nasceu originalmente em 1979 como mídia impressa e assim atuou durante 35 anos. O formato atual surgiu a partir de um movimento de amigos/leitores inconformados com o encerramento de suas publicações.

Deixe um comentário