Colunistas Daqui Heloísa Reis

Finalizações, extensões e recomeços

Escrito por Heloísa Reis

“… O que se identifica com a Virtude será acolhido pela Virtude”…
Tao Te King

Desejos de Felicidades… muitos… nestes tempos de fechamentos e celebrações. Milhares de mensagens são trocadas todas semelhantes e únicas, já que, como sabemos, somos todos um.

Nada pode ser desejado que não dependa de cada um – sendo este exatamente o desejante. Contudo, sabemos que desejar não basta. E necessário arregaçar as mangas, colocar intenções e não contar apenas com o gênio da lâmpada. Temos a nós mesmos! E nossa intenção tem poder! Só que esse poder está ligado ao motivo que nos leva a desejar e desenvolver a intenção. Esse poder apoia-se no fato de ser o ponto de partida para a construção da trajetória em direção ao objetivo.

A intenção torna-se poderosa na medida em que acompanha o desejo despreocupado do resultado. Assim, todas essas finalizações acompanhadas de intenções são apenas cíclicas, contendo muitas extensões e recomeços no campo quântico, onde concentram-se todas as potencialidades.

A energia de que somos feitos materialmente reduz-se quase que a carbono, hidrogênio, oxigênio e alguns outros elementos, mas o que nos diferencia de outros seres assim também constituídos é a capacidade da experiência subjetiva quanto à informação, traduzida em pensamentos, sentimentos, impulsos, crenças, etc.

Então, conscientemente podemos usar nosso maravilhoso sistema nervoso e modificar o conteúdo de nossos desejos em intenções – possíveis ou não – capazes de atuar em nosso ambiente, nosso mundo interno e externo, provocando assim a manifestação nas coisas e pessoas ao nosso redor. A Arte é um maravilhoso instrumento para isso!

Damos sempre força às coisas às quais prestamos atenção – as outras enfraquecem-se e desintegram-se até desaparecer. Com intenção podemos organizar a realização – estrategicamente.

A atenção é o solo fértil. A natureza é a organizadora. Se não violarmos seus princípios comandaremos a realização de todos os nossos desejos.

Sem querer generalizar demais, isto é, levando em conta as particularidades de cada um, ouso apresentar uma pequena receita que , se não falhar, poderá abrir possibilidades.

• No movimento dos pensamentos encontre as aberturas e concentre-se nos espaços silenciosos entre eles;
• Em busca da essência, liberte-se das intenções e desejos colocando-os precisamente nessa abertura silenciosa – solo fértil da pura potencialidade;
• Espere que floresçam na estação certa;
• Ao manter-se em estado de auto referência essencial, sem preocupações quanto aos resultados, o Universo cuidará dos pormenores.

Feliz 2018, com muita Arte!

Sobre o autor

Heloísa Reis

Artista visual e arte-educadora, pesquisa a linguagem da arte contemporânea e sua importância enquanto instrumento de transformação. “Pinta e borda”, constrói objetos e gosta de ler e escrever. Atua em grupos como MDGV, Transition da Granja e Grupo ArteJunto procurando aprender com eles a arte de refletir a cidadania.
www.encontrosheloisareis.blogspot.com

Deixe um comentário