Colunistas Isabela Menezes

Fios Soltos

Escrito por Isabela Menezes

Há muito tempo me falaram, ou devo ter lido em algum livro, sobre os fios soltos.

Finíssimos, invisíveis, balançantes e com alta capacidade de embaralhamento.

Interessante, não é? Fios que, se descuidamos, ficam soltos dançando na nossa frente. Como fios de cabelo que se soltam quando venta muito e ficam voando e atrapalhando nossa visão.

Fios soltos! É sobre o que deixamos sem fechamento, sem resposta, sem atenção, sem cuidado.

Promessas não cumpridas, compromissos que deixamos de ir, contas não pagas, dívidas esquecidas, assuntos que não resolvemos, emoções que não deciframos. Tudo aquilo que vamos deixando ficar.

Lembro-me bem a fala: “Esses fios que deixamos soltos, com o tempo vão se embaralhando nos nossos pés e quando percebemos, estamos com a via toda embaralhada, confusa, com relacionamentos travados, e ficamos levando tombos e criando uma confusão na vida que impede que a fluidez, a leveza e a prosperidade entrem, fiquem e atuem na nossa vida.”

Foi uma das mensagens mais fortes que recebi na vida. Pensar nesses fios me travando os pés me paralisou! Me lembro que na mesma hora tomei a decisão de nunca deixar de cumprir com a minha palavra.

Chego a ser exagerada. Se prometo, cumpro!

Com o tempo fui levando essa decisão para outras áreas da minha vida, mas ainda tenho uns fios soltos por aí. Nada é perfeito, não é? Nem tudo depende da gente e nem tudo é para ser resolvido. Tem coisas que ficam pelo caminho…

Sempre que me pego com a vida embaralhada, revisito meus fios. Quais estão nascendo, quais estão soltos ou presos de uma forma displicente.

Viver e se relacionar dá uma trabalheira.

Estou sempre alerta com aquilo que me acorda de madrugada! Que me assombra.

Na maioria das vezes são meus fios que estão soltos. Trato logo de achar o destino certo. Às vezes é um telefonema para mãe, alguém que ficou sem uma resposta ou atenção, algo que precisamos escrever, um trabalho para fechar e por aí vai. A lista nunca acaba.

Trago na mente meu mantra pessoal: Cuide dos seus fios, das suas relações, limpe sua casa interna, durma bem, se perdoe e toque a vida.

Como diria John Lennon:
“E no final, o amor que você leva é igual ao amor que você gera.”

Cuidar dos seus fios é uma forma de gerar amor para sua vida.

Curiosidades:

Akai ito” (赤い糸) é uma lenda de origem chinesa que fala sobre um fio vermelho invisível que une as pessoas que estão predestinadas a ficar juntas, independentemente do tempo, lugar ou circunstância. O fio pode esticar ou emaranhar-se, mas nunca irá partir.” Ou seja, em algum momento da vida, essas almas gêmeas vão se encontrar.

No Japão a história é um pouco diferente: o fio está amarrado em torno do dedo mindinho dos casais que são almas gêmeas. A lenda também é chamada de Unmei no akai ito (運命の赤い糸), que significa “Corda vermelha do destino”.

Duas lendas auspiciosas.

Sobre o autor

Isabela Menezes

Cursou Educação Gaia (www.gaiaeducation.org), baseado em currículo do GEESE (Global Educators for Sustainable Earth) que desenvolvem cursos em design e desenvolvimento de assentamentos humanos sustentáveis.
Atua com o desenvolvimento de projetos de educação para sustentabilidade e responsabilidade social pela Oficina da Sustentabilidade (www.oficinadasustentabilidade.com.br).
É articuladora e facilitadora da rede nacional do Transition Towns Brasil e uma das iniciadoras do movimento na Granja Viana – SP.

Transition Granja Viana: http://transitiontownsgranjaviana.blogspot.com.br/

1 Comentário

Deixe um comentário