Colunistas Crônica Jany Vargas

Mente quieta e coração tranquilo!

Escrito por Jany Vargas

As boas pessoas como você tem dentro de si uma voz que diz constantemente: “eu não deveria ter feito/ falado isso e aquilo (…) não estou magra quanto deveria, etc.”

Essa voz é muito mais danosa do que você pode imaginar.

Ela cria uma tensão interna absurda que te deixa irritada, vulnerável, instável.

Ela é tão constante que você não percebe a existência dela.

É uma parte sua contra você. Como nas doenças autoimunes.

E isso se expande para a sua realidade: achar que o casamento, o emprego, a família, o trabalho não é o que deveria ser.

Escrevo isso (que não é novidade) porque percebi isso na minha vida.

Aceitei que sou uma “porcaria”. Meu, que libertação!!!!

Estou livre e sem pressão interna. Ser livre, não ter peso dá uma alegria gigante!

Estou escrevendo porque vejo tanta gente muito querida e muito maravilhosa sofrendo por isso: por querer ser ou viver aquilo que não é!

O título da crônica é o mesmo da música de Walter franco: Coração Tranquilo

Tudo é uma questão de manter
A mente quieta
A espinha ereta
E o coração tranquilo

Imagem: Julia Vargas

Sobre o autor

Jany Vargas

Transita no universo das Danças Circulares e é escritora. Escreve para levar ideias daqui para ali. Para contar histórias, falar do seu tempo, participar do diálogo, contribuir.

Deixe um comentário