Arte Solange Viana

Minha primeira coluna daqui

Escrito por Solange Viana
É uma honra poder estrear uma coluna sobre arte falando de um artista tão complexo como o Kaneko

A  partir de hoje, começo minha coluna mensal sobre arte no nosso consagrado Jornal d’aqui. Tentarei ser objetiva, pois acredito que arte não se explica, se sente. Mas sempre quando sabemos como foi criada e/ou pensada, acrescenta ao nosso olhar.

É uma honra poder estrear uma coluna sobre arte falando de um artista tão complexo como o Kaneko. Um senhorzinho encantador, que conseguiu ao longo da vida juntar duas carreiras: a de ator e artista visual, com grande competência e maestria, fazendo com que uma seja o complemento da outra. Uma que fortalece a outra.

1956861_939680679377659_4345419982549942839_oSua primeira exposição foi aos 14 anos, ainda no Japão. Hoje, aos 80, perto de 2 - DSC00192 reduzidocompletar 81, ele continua ativo. Atuando e pintando como nunca. “Com o dinheiro que eu ganhar com a exposição, vou comprar muitas telas” diz sorrindo.

Anda rápido. Olha para todos lados. Pergunto se está ansioso com a abertura de uma individual na sua Granja, nosso encantador “vilarejo”. Ele dá um sorriso maroto e se diz acostumado. Eu, confesso que estou bem ansiosa.

Kaneko é multi-artista. Super carismático. É ator de cinema, teatro e TV, trabalhando em muitas frentes! Não para. Está sempre pensando em uma nova ideia. Tem gravações pelo menos uma vez ao mês, em um quadro fixo no canal do Silvio Santos. Mora na região há mais de 20 anos com a filha Maya, de seu segundo casamento, com a também artista, Mariko, que faleceu há quase um ano.

Aqui ele tem muitos amigos. Chegou ao Brasil nos anos 60. Como imigrante, foi para agricultura, mas ganhava mesmo vendendo quadros. “Na agricultura pagavam 3 cruzeiros por dia e quando eu vendia um quadro, era 28 cruzeiros, já imaginou?” conta animado.

Logo já se enturmou com artistas como Tomie Ohtake, Manabu Mabe, Volpi, Ianelli, do Grupo Seibi, muito importante para a história da arte nacional. Enfim, criou um círculo de amigos bem consistente. Participou da VII e IX Bienais Internacionais de São Paulo, o que alavancou muito a sua carreira. Conquistou prêmios em Salões de Artes e fez inúmeras exposições em cidades brasileiras, além de realizar exposições no México, Espanha, Cuba, inclusive, voltando ao Japão inúmeras vezes. Tem obras nos principais acervos, como Pinacoteca e Museu da Arte Contemporânea do Paraná, onde também abre uma exposição nos próximos dias.564660_497729320239466_1826219808_n

Seu primeiro filme, foi nos anos 80, da diretora, Tizuka Yamasaki, “Gaijin”, que lhe rendeu um Kikito, prêmio muito considerado no cinema brasileiro, o que lhe proporcionou muitos trabalhos. Kaneko tem uma forte influência na comunidade japonesa. Entre outras coisas, foi membro da comissão organizadora dos “100 anos Brasil e Japão” realizada no Masp em 1995.

1 - kaneko reduzidoÉ um artista reflexivo. Suas obras são abstratas, retratos do inconsciente. Às vezes, lembra um pouco Miró. Sempre diz que é preciso estudar a arte antiga pra fazer a nova. É muito intuitivo também. Fez uma série sobre o silêncio onde passou muito tempo sem dizer uma palavra. Seus desenhos são carregados de sentimentos e é um pouco de tudo isso que o visitante irá encontrar, a partir de hoje, 3/3, data simbólica, na exposição que realizamos aqui na Galeria de Arte e Fotografia Solange Viana.

“Diários de Momentos” mostra pinturas em pequenas e grandes dimensões. Faz uma mini retrospectiva deste enorme artista granjeiro. São quase 80 obras que contam um pouco, bem pouco, dessa trajetória.

Venha conferir! Traga os amigos. Precisamos prestigiar nossos artistas. São mais de 80 anos de talento nato que deve ser visto e revisto, não só pela nossa comunidade, mas por todos.

Arte é para ser vista.1410948_679827022029694_470420223_o

Ah! Crianças são sempre bem-vindas. Afinal, temos que educar o olhar e porque não começar desde cedo?

Um beijo e até logo mais!

Solange Viana
Março 2016

Sobre o autor

Solange Viana

Solange Viana é jornalista e galerista. Mora na Granja Viana há 12 anos. Possui uma microempresa de Assessoria de Imprensa & Comunição, especializada em cultura com destaque nas áreas de artes plásticas, cinema, arquitetura e design. Há 5 anos inaugurou um espaço dedicado a cultura na Granja, a Galeria de Arte e Fotografia Solange Viana, que tem como um dos objetivos principais, mostrar a arte dos moradores daqui.

http://galeriadearteefotografiasolangeviana.blogspot.com

2 Comentários

  • Muito interessante o artigo sobre Kaneko, este artista granjeiro sempre ativo e inovador! Parabens Solange por mais esta atividade no Jornal D aqui e pela bela exposição. Não percam!

    • Obrigada Vera. Fico feliz em saber que vc gostou. É muito gratificante ver o trabalho realizado e as pessoas, principalmente o artista, gostando da montagem, das escolhas. Fico muito feliz. Até breve. Bem-vinda sempre, SV.

Deixe um comentário