Colunistas Geni Albuquerque Jardinagem

Mosquitos e o Equilíbrio Ambiental

Escrito por Geni Alburquerque

Com certeza, o Mosquito é o inseto mais famoso e conhecido por todos.

Pode chamar de Drosófila, Muriçoca, Carapanã, Trompeteiro e até de Pernilongo, por suas pernas longas, contudo atualmente são mais conhecidos como Mosquito da Dengue, Zica, Febre Amarela, Leishmaniose, Chikungunya, Malária e outras doenças que de tempos em tempos se transformam em epidemias.

Estes insetos, literalmente pré-históricos, uma vez que, os mais antigos fósseis conhecidos são do Cretáceo, demonstram não apenas uma capacidade de resistência e sobrevivência, como a de provocar pânico na sociedade com muita facilidade.

Por outro lado, estes insetos são os que possuem o maior número de predadores naturais que promovem o equilíbrio ambiental dentro de um ecossistema.

Pássaros, Anfíbios, Plantas carnívoras e até outros insetos se alimentam de muitos mosquitos e nossa região permite a convivência com estes inseticidas naturais ou Papa-insetos e trazê-los para perto de sua família é muito simples.

Primeiramente, desapegue do conceito Família Adams e permita que as diferentes espécies de aranhas construam rendas delicadas que prendem os insetos, para a alegria delas, dos Beija-flores e sua também!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Se não gostou da sugestão, tenha Bromélias  de diferentes espécies na varanda, terraço e no jardim.

As aranhas terão privacidade para cuidar das novas gerações e, anualmente, você receberá a visita de pássaros migratórios e coloridos que, em sua jornada, também encontrarão nos mosquitos uma excelente e bem vinda refeição natural.

Se você ainda não se encontra no estágio avançado de convivência com a biodiversidade e sente receio das aranhas, experimente um vaso com plantas carnívoras, algumas delas se desenvolvem bem próximo às grades e telas.

E não se preocupe porque elas são desprovidas de dentes.

 

 

Ao acender as luzes, muitos mosquitos surgem quase como do nada, e se você deixar, as lagartixas correrão pelas paredes para pegar todos os que conseguirem e se sobrarem alguns, as Pererecas e Morcegos se encarregarão.

 

 

 

 

Epidemias muitas vezes provocam mortes de inocentes por falta de informação.

Os macacos são vítimas da Febre amarela, tanto quanto nós e famílias inteiras estão sendo dizimadas pela ignorância e selvageria humanas.

No vídeo abaixo, família de saguis.

O ponto de equilíbrio existe e é possível aplicar ao estilo de vida dos moradores da Granja Viana e região.

Experimente!

Sobre o autor

Geni Alburquerque

Autodidata multidisciplinar. Sócia-proprietária da Taúna e consultora em paisagismo ambiental e jardinagem.

Blog: qualidadedevidaejardim.blogspot.com.br

Facebook:
• https://www.facebook.com/qualidadedevidaejardim
• https://www.facebook.com/Paisagismo-e-jardinagem-por-Geni-Albuquerque-393059724187938

Deixe um comentário