Colunistas Daqui Geni Alburquerque

Operação: Tapa-buracos

Escrito por Geni Alburquerque

E apenas começamos o ano..

Até porque, na grande maioria das vezes, começa pra valer, depois do Carnaval, entretanto máscaras de todos os tipos já estão caindo em Cotia.

Iniciando com as candidaturas cassadas do prefeito e vice que entraram com infindáveis recursos, aproveitando os buracos das leis eleitorais para se manter no cargo.

Contudo, como sabem que a população não tolera ruas esburacadas, se esmeram em tapá-los em uma solução paliativa para justificar a falta de planejamento e execução precárias, ignorando a geografia da cidade e seus afloramentos hídricos.

E como a Raposo, com ou sem crise anuncia mais um ano de longos congestionamentos, o jeito está sendo inovar fazendo interligações entre ruas, criando caminhos alternativos para que você possa reencontrar o seu lugar na fila, apenas um pouco mais à frente na própria Raposo.

Rua Meandro:

Foto2Foto3Este trecho faz parte do futuro escape automotivo proposto pela prefeitura.

A maioria dos especuladores de plantão deve estar pulando de alegria, muito além do som das marchinhas e sambas, porque a região se revelará como um novo filão imobiliário, afinal qual seria o problema em termos mais empreendimentos residenciais, comerciais e principalmente galpões destinados a diferentes atividades?

E sendo o município territorialmente extenso e a crise revelando sua dificuldade em sair do buraco…

Não foi assim com a Estrada do Capuava, Fernando Nobre e outras?

E não é desta maneira que está acontecendo com a Rua Roma, Avenida São Camilo e mais algumas?

Eleva a arrecadação de impostos, valoriza os terrenos lindeiros e aumenta o patrimônio oculto, outro buraco…

Infraestrutura?

Bem, não tem fornecimento de água e coleta de esgoto, mas isso é problema da SABESP e não da prefeitura.

Não tem sinal de telefonia? Também não é uma questão pertinente para a administração municipal.

Foto4Foto5

 

Calçadas? Pela largura, não vai dar, até porque, os postes já estão na rua há muito tempo.

 

Foto6Foto7

Afloramentos hídricos? O asfalto resolve até o momento em que a rua entrará para o calendário da operação Tapa-buracos.

 

Foto8Foto9

E a geografia onde está nesta história?

AH! Quando topar com um destes, você vai se lembrar…

 

Foto10Foto11
Também se recordará que o SENAI já poderia estar funcionando a todo vapor se tivesse cumprido todas as etapas do licenciamento ambiental, afinal se encontra em um gigantesco buraco que já foi uma área de proteção permanente e de manancial que poderia inspirar projetos de recuperação ambiental como disciplina aplicada na prática no próprio local, no entanto…

Foto12

São tantos os buracos a serem tapados, sobretudo do Plano Diretor do município que a tudo permite sem qualquer contrapartida que beneficie a população, restando para a mesma, a posição de reclamante que abre buracos no vazio existencial e o aprimoramento da habilidade de desviar dos buracos existentes.

Felizmente, existe também, outra posição coerente e de grande potencial de mobilização social.

Para cada buraco em nosso verde município a cobrança da compensação ambiental no próprio buraco.

Licenças e certidões são concedidas, mas na prática não conhecemos os resultados da aplicação quanto à recuperação do meio ambiente destruído e autorizado por diferentes secretarias e órgãos, percebendo apenas o impacto ambiental e social ou por acaso você identificou a compensação ambiental decorrente da supressão destas Paineiras da José Félix?

Foto13

Saiba mais sobre Recomposição Florestal Ciliar aqui.

Venha para o bloco dos Tapa-buracos resgatar sua cidadania e garantir sua qualidade de vida ou rasgue a fantasia de vez!

Sobre o autor

Geni Alburquerque

Autodidata multidisciplinar. Sócia-proprietária da Taúna e consultora em paisagismo ambiental e jardinagem.

Blog: qualidadedevidaejardim.blogspot.com.br

Facebook:
• https://www.facebook.com/qualidadedevidaejardim
• https://www.facebook.com/Paisagismo-e-jardinagem-por-Geni-Albuquerque-393059724187938

Deixe um comentário