Leitores

Prefeitura de Cotia fecha creche que funcionou por 40 anos e não garante construir uma nova

Escrito por Redação

Recebemos da leitora Luciane Garcia, matéria publicada pela Folha de Cotia, solicitando a divulgação na busca de uma solução para este impasse. Reproduzimos a seguir:

Localizada no Jd Barbacena, a creche era mantida pela Prefeitura, que nunca realizou uma reforma no imóvel; embate sobre posse do terreno cria atritos entre moradores e poder público

Um embate envolvendo um terreno no Jd Barbacena criou atritos entre moradores do bairro e a Prefeitura de Cotia. Doado à associação dos moradores na época, no local, com mais de 15 mil metros quadrados, foi construída uma creche, com o nome Peixinho Dourado, que atendeu, durante 40 anos, as crianças da região.

Durante as quatro décadas a creche foi mantida pela Prefeitura de Cotia, que decidiu fechar o local no ano passado, devido ao comprometimento da estrutura. De acordo com os moradores, neste tempo todo a prefeitura nunca realizou uma reforma no imóvel.

Em reunião com os munícipes, o secretário de educação, André Vasquez, garantiu que seria construída uma nova unidade escolar no terreno. Prometeu, ainda, que apresentaria um novo projeto até o final de 2017. Mas não foi o que ocorreu.

A moradora Roselene Silva manteve contato com Vaquez após a reunião no bairro. Em mensagens enviadas no WhatsApp, o secretário realmente afirmou que o projeto da creche seria apresentado “antes do término das aulas”.

“Ele mandou mensagens dizendo isso, mas depois passei a cobrá-lo até que ele me bloqueasse. Liguei diversas vezes, mas ele começou a recusar minhas ligações. As crianças foram para creches em outros bairros. Muitos pais estão pagando transporte para os seus filhos”, disse Roselene à Folha.

Em uma das mensagens, Vasquez afirmou que o terreno era da Prefeitura, e que a nova creche seria construída no mesmo local. “Pode ir na reunião, peça para ser feita uma ata e informe que já está em execução o projeto da nova escola. Assim que estiver pronto o projeto, marcamos com a comunidade”, disse o secretário.

Em nota enviada à Folha de Cotia, a Secretaria de Educação informou que diante da dúvida em relação ao real proprietário do terreno da unidade escolar, bem como do terreno ao lado, foi solicitado à Secretaria de Habitação para ser feito o levantamento topográfico do local para identificar a titularidade.

A medida se faz necessária, de acordo com a pasta, para que não haja investimento público em área particular.

“Havia a expectativa de que a área pertencesse à municipalidade, mas a associação que mantinha a creche à época, questiona tal fato. Portanto, será feito o levantamento em relação aos 15.340 m² de uma área que pertenceria à Prefeitura de Cotia em contrapartida à instalação de um condomínio”, disse em nota.

A Prefeitura também informou que os alunos foram transferidos para unidades nos bairros Cantagalo e Engenho, todas com menos de dois quilômetros de distância. Fato que foi desmentido por Roselene, que afirmou que as unidades escolares são mais longes do que o mencionado pela prefeitura.

Sobre o autor

Redação

O Jornal d'aqui digital é uma prestadora de serviços que atua com comunicação na região da Granja Viana, Cotia (SP). Nasceu originalmente em 1979 como mídia impressa e assim atuou durante 35 anos. O formato atual surgiu a partir de um movimento de amigos/leitores inconformados com o encerramento de suas publicações.

Deixe um comentário