Mundo Redação

Qual é a embalagem da sua Páscoa?

Escrito por Redação

É inevitável. Em março, é preciso abaixar a cabeça para passar pelos ovos-pascoa-mercado-1corredores dos supermercados. Túneis de ovos de chocolate para todos os gostos, embalagens com heróis infantis, brindes e peculiaridades assediam seu paladar (e seu bolso!). Caímos. Ora, quem não curte ver os pequenos procurando um ovo todo colorido escondido na casa ou no jardim? Tudo para que garotada, até adultos, se sintam agraciados com o espírito da Páscoa, celebração cristã da ressurreição de Cristo.

Mas afinal, como é que ovos, chocolate e cristianismo foram embalados no mesmo celofane? Poucas pessoas sabem, mas tudo começou com a tradição dos povos eslavos de pintar ovos, os Pêssanka , muito antes da era cristã para comemorar a chegada da primavera. Uma forma de simbolizar a vida, a saúde e a prosperidade. Não eram comidos, apenas presenteados.

Sorbische_Ostereier

A tradição se manteve durante a Idade Média entre os povos pagãos da Europa, que celebravam a Ostera (que virou Easter em inglês, veja só), a deusa da primavera, simbolizada por uma mulher com um ovo na mão e observando um coelho, símbolo da fertilidade.

No ano de 325, no Concílio de Nicéia, cristãos se apropriaram da imagem do ovo para festejar a Páscoa, definindo a data. Os ovos passaram ser pintados com figuras religiosas, como o próprio Jesus e sua mãe, Maria.

Oito séculos depois, confeiteiros franceses tiveram a ideia de fazer os ovos com chocolate, iguaria então trazida da América do Sul, considerada sagrada pelas civilizações Maia e Asteca. E voilá, chegamos aos milhares de ovos comercializados nesta época do ano.ovo frances chocolate

Mas vamos ao que realmente interessa. Qual o significado da Páscoa como celebração cristã? Ressurgir, reviver, renascer. Refazer os passos de Cristo da Sexta-feira da Paixão, até o domingo de sua ressureição. Rememoramos a Paixão de Cristo.ressureição

Em seu discurso de Páscoa em 2016, o Papa Francisco lembrou que ao se inclinarem para entrar no sepulcro de Cristo, os discípulos João e Pedro, se inclinaram para o mistério. E que a Páscoa é esse momento de inclinar-se, abaixar-se, tempo de humildade e do caminho de Cristo.

Se você é cristão, pagão, ateu ou tem outra religião, não deixa de ser um convite a repensar sua vida, seu papel no mundo e reencontrar os bons e novos caminhos.

A beleza do renascer da primavera, simbolizada pela fertilidade do coelho; do ovo, que incuba a vida, a morte e a ressureição de Jesus. É preciso ressignificar essa data tão celebrada com familiares e amigos.

Neste domingo, além de abrir as bonitas embalagens dos ovos de chocolate, que tal “reembalar” o sentido da Páscoa?


fabergéOvos Fabergé

Fabergé e seus ourives desenharam e construíram o primeiro ovo em 1885. Ele foi encomendado pelo czar Alexandre III como um presente de Páscoa para sua esposa Maria Feodorovna.[1] Exteriormente ele parecia um simples ovo de ouro esmaltado, mas ao abri-lo, revelava-se uma gema de ouro, que dentro de si possuía uma galinha, que por sua vez continha um pingente de rubi e uma réplica em diamante da coroa imperial. Tais características lembram os bonecos matrioska.

Por: Fabíola Lago, jornalista, colaboradora do Jornal d’aqui.

Sobre o autor

Redação

O Jornal d'aqui digital é uma prestadora de serviços que atua com comunicação na região da Granja Viana, Cotia (SP). Nasceu originalmente em 1979 como mídia impressa e assim atuou durante 35 anos. O formato atual surgiu a partir de um movimento de amigos/leitores inconformados com o encerramento de suas publicações.

Deixe um comentário