Autoconhecimento e Espiritualidade Colunistas Tânia Guerino

Realidade e Ilusão

Escrito por Tânia Guerino

Embora a percepção da realidade absoluta seja uma impossibilidade para o ser humano, ela pode ser sentida em pequena escala pela elevação da consciência, através da eliminação dos conflitos internos, o que é uma consequência do trabalho de busca em si mesmo que a metodologia Pathwork oferece.

Ao tornar-se consciente de suas emoções e seu significado, descobrirá os conceitos errôneos inconscientes que abrigava e só então se torna consciente da irrealidade na qual tem vivido e, portanto, se aproxima da realidade.

A consciência da realidade existente no interior do ser humano o ajuda ver, com absoluta clareza, quão inverídicos eram seus conceitos (e talvez ainda sejam) e só assim poderá atingir um momento de reconhecimento acerca do que é realidade, da sua qualidade totalmente diferente e do seu caráter imutável.

O grau de maturidade do homem, tanto mental quanto emocional, depende de sua capacidade e disposição para amar.

Quanto mais a personalidade teme amar, quanto menos disposto estiver sendo e, portanto, incapaz de fazê-lo, mais ele vive na irrealidade e ilusão.

O desejo de ser amado só é legítimo quando se está disposto a dar tanto quanto se pede.
ISSO É REALIDADE.

Alegar que não se quer ser amado é ‘ILUSÃO” porque ao se retirar e esconder-se através de um contentamento aparente temporário, se revela uma total inconsciência do profundo anseio por Amor.

Uma concepção errônea, ou ilusão, em grande parte responsável pelo medo de amar é a ideia, muitas vezes inconsciente, de que o verdadeiro amor nunca será correspondido e que para amar verdadeiramente, tem-se que abrir mão da integridade pessoal, das legítimas necessidades e da dignidade (submeter-se).

A realidade mais elevada, espiritual, absoluta, não pode ser encontrada por um atalho. Só pode ser atingida pela transformação do mundo interior de irrealidade em um mundo de realidade, e não se poderá fazê-lo se não estiver disposto a enfrentar as confusões e concepções errôneas.

Realidade é VERDADE, bem além do que os olhos podem ver.

Quando você só pode alegrar-se caso o que ocorra esteja adaptado à sua construção, você está em irrealidade.

A necessidade premente de ilusão vem da corrente de pressão da criança interna, que tem que obter tudo à sua própria maneira.

É preciso primeiro tornar-se consciente de que, ao não ter as coisas segundo a sua vontade, seja em coisas exteriores ou a respeito da reação de outras pessoas para com você, EXISTIU O DESAPONTAMENTO. E deve-se buscar descobrir o que esse desapontamento levou-o a fazer.

Só então, pode-se abandonar essa corrente de pressão e com ela as ilusões produzidas, tornando-se livre para receber os valores reais, ou quando não os receber, descobrir que não recebê-los não é tão trágico quanto pensa o lado infantil.

Apesar de todo conhecimento intelectual, as emoções ainda reagem de forma infantil.

A realidade é tão inóspita por causa da importância ilusória emprestada a essa corrente de pressão, pela necessidade exagerada de ter a aprovação de todos.

É isso que faz a realidade tão insuportável que provoca o escape para um mundo ilusório produzido pela criação de situações fantasiosas através do devaneio.

Uma parte do mundo ilusório é o desejo de satisfação instantânea, a total falta de paciência.

Realidade significa libertação dos medos e assim maior felicidade e segurança, o que só é possível se houver maturidade emocional.

Por sua vez, a maturidade emocional é o estado de ter vontade e capacidade para amar.

Portanto a realidade e a capacidade de Amar estão diretamente
ligadas.

Texto fundamentado na palestra 71 da metodologia Pathwork.

Sobre o autor

Tânia Guerino

Vive e trabalha na Granja Viana há mais de 20 anos, é Helper em Pathwork - uma metodologia de autoconhecimento que atua nos níveis físico, mental emocional e espiritual. É bacharel em Comunicação pela Faculdade Anhembi Morumbi, com larga experiência no mercado publicitário. É reikiana nível II e Instrutora de Liangong - ginástica terapêutica Chinesa.

Saiba mais em: http://taniabrascaguerino.blogspot.com

Deixe um comentário