Ligia Vargas Moda

Regina Machado, vanguarda tranquila e gentil

Escrito por Ligia Vargas

Regina Machado é uma mulher que atua na região da Granja Viana de forma inovadora. É a pedra fundamental do Projeto Ancora que não só proporciona educação de qualidade a crianças da região, como inova, modifica e atua decisivamente na comunidade. Mas Regina não é apenas o Projeto Ancora. É uma mulher que jovem criou uma marca de roupas que utilizava sacos alvejados como uma das matérias primas. Pioneira na reciclagem quando nem se ouvia falar disso. Formou-se arquiteta e construiu igrejas que proporcionavam uma relação direta com o divino. E nesse caminho fez e ensinou a arte do mosaico. Foi uma das primeiras mulheres na Granja a deixar os cabelos grisalhos. Com sua maneira gentil de ser, encanta e acolhe. Além do quê dita a moda, não a segue.

1.Fale de si15644456_1384858888192929_1405898642_n
Tenho 59 anos, sou viúva, mãe de dois meninos homens de 15 e 19 anos. Arquiteta e urbanista de formação. Nasci em Juiz de Fora porque em Ouro Preto não tinha maternidade. Morei em 10 lugares muito diferentes durante minha vida toda. Meus pais também são mineiros e tenho cinco irmãs e um irmão, cada um num canto do mundo e somos muito ligados apesar da 15644859_1384858904859594_1632037666_n distância. Casei com Walter Steurer, casamento que teve como fruto e missão a construção do Projeto Âncora , esse lugar em Cotia que sonha e trabalha por um mundo justo e fraterno acreditando no potencial das pessoas para, juntos, sem exclusão, construir esse outro mundo possível.

2. Fale de sua relação com a moda
Quando jovem e vaidosa, queria estar sempre de roupa nova e comecei a costurar para fazer minhas roupas. Nunca gostei de estar vestida como todo mundo, uniformizada, então criava. 15645124_1384858851526266_887231251_nDurante um tempo fiz roupas com sacos alvejados. Junto com uma irmã tivemos uma confecção chamada Saturados, cujas roupas ainda estão em uso 30 anos depois. Não gosto de fazer compras, raramente compro uma peça de roupa e minhas coisas duram décadas. E continuo detestando uniforme, cor da moda, estilo da moda, toda essa coisa cujo único objetivo é o consumismo e não o bem estar e a felicidade.

15571142_1384858894859595_1197376645_n

3. Qual sua roupa ou acessório favorito e 15577577_1384858901526261_1664407016_npor quê?
Adoro o preto. É como se fosse uma segunda pele, um suporte para ousar num lenço, um pano na cabeça, uma pulseira Inês Machado. O preto salienta qualquer detalhe, e hoje, com o cabelo branco, mais ainda. O cabelo virou o principal acessório.

15592465_1384858898192928_2048924304_n15645075_1384858881526263_1740841735_n15592150_1384858871526264_2099604811_n

4. Como faz compras? Sai a procura de algo específico ou vê o que tem nas vitrines e decide na hora?
Se preciso de uma roupa e tenho dinheiro vou na Sônia Pinto na época da liquidação. Ter no armário três ou quatro peças da Sônia, que são para toda a vida, e que assim como os braceletes da Inês, são quase obras de arte, bastam para ser feliz e se achar bem vestida.

15644186_1384858874859597_145478842_n

15644961_1384858858192932_1729716135_n

E não resisto aos bordados renascença da OCA que consigo comprar na Ecofeira da Granja. Quando vou a Juiz de Fora de férias gosto de andar pela cidade e seus calçadões, visitar os artesãos locais e um povo super criativo da área têxtil, A Camareira, e as bolsas bordadas da Corium.

15577423_1384858868192931_1156744362_n

15645470_1384858878192930_127976106_n

15645202_1384858911526260_525928383_n5. Qual peça de vestuário, roupas ou acessórios que nunca usaria e por quê?

A lista é enorme. Mas sobretudo coisa que for apenas moda, tecido e corte ruins, de baixa qualidade e, sobretudo, coisas feitas sem observar a justiça nas relações de trabalho.

Nas fotos: Braceletes Inês Machado, Saias bordadas da OCA, Roupa preta da Sonia Pinto. Bolsas Corium, Casaco de linha com estampa da A Camareira, Sapato da Laiá Shoes na Vila Madalena, Colete Saturados.
Os quadros ao fundo das fotos são de Luciana Mariano Art Naïf, brazilian artist

Sobre o autor

Ligia Vargas

Moradora da Granja Viana desde 2003. Formada em artes plásticas, é fotografa, tendo participado
de diversas exposições aqui e em SP. Em 2014
criou com uma sócia a marca Frau Perolina, confecção de roupas e acessórios masculinos e femininos. Trabalha também peças com o conceito "no gender" ou unisex em saias, kilts e camisetas.
A marca faz uso de tecidos naturais, em sua maioria. Privilegia o conforto com estilo retrô.

Deixe um comentário