Arte Solange Viana

Semana de Arte, e não é Bienal

Escrito por Solange Viana

Cranio – Luis Maluf

É dada a largada para mais uma semana agitada nas artes. É sempre assim. Em abril a cidade entra em estado de arte, provocando o que há de melhor em nós: a sensibilidade. Muitas galerias se preparam para mostrar o seu melhor durante a semana que acontece a SP-Arte, que abre na próxima quarta, 11, para convidados e permanece até domingo, 15.

Cris Rocha – artedicoes

Mas a semana já começou. No último sábado, várias galerias já abriram as suas portas, como a da Marília Razuk e Jaqueline Martins, inclusive uma novíssima, vem de Curitiba e se instalou nos jardins, é a SIM Galeria e da Galeria Simões de Assis. E a partir de hoje começa o “Gallery Nigth” com galerias do circuito abrindo seus espaços em horários estendidos, das 17h às 22h, sempre com entrada gratuita. Veja a programação completa aqui.

Na terça, 10, será a vez da galeria Nara Roesler, com uma super exposição, com curadoria da maravilhosa e inquietante, Lisette Lagnado, sobre Leon Ferrari. (artista que já teve obras expostas aqui na Granja, na galeria de arte, em 2014, durante uma coletiva de gravuras). Na mesma noite, a Casa Triângulo de Ricardo Trevisan e Rodrigo Editore, realizam a primeira individual do artista, ex-Nara Roesler, Rodolpho Parigi. É uma das mais esperadas da semana de arte.

Raquel Nava – Portas Vilaseca

Na quarta, é vez de todos concentrarem seu olhar na badalada feira de arte. Com 14 anos de sucesso, a cada edição a feira cresce mais e mais, tornando-se referência na América Latina, sendo uma das mais, e porque não, a mais importante. Reúne mais de 160 galerias, nacionais e estrangeiras, provenientes de 15 países. Realiza performances de curta e longa duração, talks, com estudiosos, artistas e curadores, enfim, transforma o Pavilhão da Bienal em um oásis das artes. Uma delícia. Não fosse o preço alto do ingresso (R$ 45,00 inteira e R$ 20,00 meia promocional), ao meu ver, consideraria este encontro democrático, pois a arte tem que ser para todos e não somente para poucos, como vem sendo tratada.

Yoko and John

Para sua diretora, Fernanda Feitosa, “Em um cenário de instabilidade econômica do país, a solidez e relevância conquistadas junto ao mercado garante que a SP-Arte continue sendo um destino para galeristas do mundo inteiro. Para 2018, queremos reforçar nossas atenções nas novidades produzidas no setor. Além da permanência de galerias já consagradas, a Feira também reserva espaço para novos expositores, que trazem olhares inéditos sobre a produção artística”, afirma.

E são muitas as galerias estrangeiras, e pela primeira vez, uma russa. Entre os nomes de destaque que retornam à Feira, estão David Zwirner e Marian Goodman (Nova York), White Cube (Londres), Neugerriemschneider (Berlim) e Kurimanzutto(Cidade do México). Já entre as galerias, Fragment (Moscou) e Cayón (Madri) são destaques entre as novatas internacionais do evento.

Steve McCurry – Galeria Babel

Também ocorrerão lançamentos de livros de artistas que serão sempre no Lounge da feira, que acontecem nos dias 12, 13 e 14 de abril, a partir das 17h.

Para quem pode aproveitar, tem muito a ver, escutar, discutir. Desde o ano passado a feira, tornou-se um festival de artes, invadindo outros espaços. Mas é na Bienal que tudo acontece.Além dos Talks (ciclo de debates), esses sim gratuitos, com a retirada de senhas uma hora antes, o visitante poderá ter uma visita guiada, um atrativo que acontece desde o ano passado. Enfim, prepare-se para andar muito e se divertir neste maravilhoso mundo criativo.

SERVIÇO:

SP-Arte/2018
Datas abertas ao público:
12 a 15 de abril
Quinta-feira a sábado, das 13h às 21h. Domingo, de 11h às 19h.
Preview: 11 de abril
Pavilhão da Bienal
Parque Ibirapuera, Portão 3
São Paulo, Brasil

Entrada:
R$ 45,00 [inteira]
R$ 20,00 [meia promocional*] *estudantes, portadores de deficiência e idosos com mais de 60 anos [necessária a apresentação de documento]. O Vale-Cultura poderá ser utilizado para o abatimento de 50% do valor do ingresso. Crianças de até 10 anos não pagam entrada.
A bilheteria encerra suas atividades 30 minutos antes do término do evento.

Imagem em destaque: Pedro Wirz – Blank

Sobre o autor

Solange Viana

Solange Viana é jornalista e galerista. Mora na Granja Viana há 12 anos. Possui uma microempresa de Assessoria de Imprensa & Comunição, especializada em cultura com destaque nas áreas de artes plásticas, cinema, arquitetura e design. Há 5 anos inaugurou um espaço dedicado a cultura na Granja, a Galeria de Arte e Fotografia Solange Viana, que tem como um dos objetivos principais, mostrar a arte dos moradores daqui.

http://galeriadearteefotografiasolangeviana.blogspot.com

Deixe um comentário