Colunistas Crônica Ralph Cardoso

A importância do Marketing e da Tecnologia também na Esfera Pública

Escrito por Ralph Cardoso

Vivemos num ambiente dinâmico e extremamente volátil, temos este conceito não só na teoria mas como em nosso dia a dia.

Os negócios não fogem à regra e são diretamente afetados por essa mentalidade e necessidade em se reinventar a todo momento, para isso algumas ferramentas são vitais e a tecnologia é a principal delas.

Empresas que entenderam a importância do uso da tecnologia têm se mostrado mais próximas do seu público e, consequentemente, entendem a necessidade de aliar o poder do marketing através de seus segmentos de pesquisa, divulgação, experimentação e propaganda com a tecnologia, sobretudo redes sociais que têm sido o suprassumo para algumas corporações, explicando assim sua evolução e seu sucesso nos dias atuais.

Entretanto, embora a esfera privada entenda esse conceito, me pergunto por que algumas esferas públicas não saem da sua zona de conforto propondo essa renovação tão significativa?

Podemos utilizar a própria organização política nas esferas regionais, observamos um pragmatismo em todos os setores, algo que explica nossa estagnação no desenvolvimento de alguns setores primários como saúde, educação e saneamento básico.

Uma simples mudança de mentalidade teria impactos positivos dentro da sociedade, porém, talvez isso não ocorra por conta de muitos políticos eleitos não terem esse feeling de gestor ou simplesmente terem como prioridade apenas seu interesse político e econômico, onde as avarias da cidade e da população ficam como pauta secundária. Ao invés de prometerem novos hospitais por exemplo, poderiam revitalizar a rede pública, através de softwares integrados e comunicação direta com plataformas de mensagens instantâneas como o whatsapp, isso potencializaria a agilidade nos atendimentos e consequentemente diminuiria custos e transtornos que ocorrem num sistema obsoleto como a saúde pública.

Na minha cidade, por exemplo, houve um programa de asfaltamento de ruas, algo louvável do ponto de vista da mobilidade urbana, mas também ótimo do prisma de pessoas mal intencionadas com o desvio de verbas. Entretanto essa nem é a questão, estamos falando do fato em que ruas que aumentaram o número de atropelamentos, inclusive com vitimas fatais – tudo por que os bairros internamente, para alguns cidadãos inconscientes, virou um convite para correr, como se toda a rua fosse uma Castelo ou Imigrantes – neste caso seria uma situação de se pensar por exemplo no uso de lombadas eletrônicas ou radares, além de melhores sinalizações para que diminuíssem futuros acidentes.

Uma boa estratégia de marketing e o bom uso da tecnologia em gestões, tanto do legislativo quanto do executivo, traria não só fatores positivos como melhoria nas condições de serviços, redução de custos ou soluções mais dignas para a sociedade, mas também teria um papel importante reduzindo a pobreza e criando algo que é primordial: a inclusão social, pois atrás de boas ideias vêm sempre ótimas parcerias sobretudo com a iniciativa privada.

Espero que essa voz seja ouvida um dia e alguém coloque esse conceito em prática pelo bem da nação.

Sobre o autor

Ralph Cardoso

Formado em marketing, apaixonado por livros, tecnologia, política, marketing, futebol e humor. Adora escrever sobre esses assuntos, sempre de maneira apartidária e neutra mostrando os fatos reais. Considera-se um combatente fervoroso do fake news, que presta um desserviço para a sociedade, de maneira desleal e mentirosa.

Deixe um comentário