Colunistas Daqui Geni Albuquerque Jardinagem

Borboletas

mm
Escrito por Geni Alburquerque

Como descrever a autêntica metamorfose que existe na vida de uma Borboleta e que coincide com as mudanças da humanidade.

Mudanças, transformação completa, transmutação…

É impossível deixar de comparar estas mudanças com o que aprendemos, ao conviver com a pandemia do Covid-19.

Quem nunca se encantou, ou mesmo se assustou com o bater de asas coloridas e ficou admirando seu vôo aleatório até a flor mais próxima?

.

Curiosamente, ainda existem pessoas que desconhecem a mudança relativamente rápida e intensa de forma, estrutura e hábitos, promovida pela transformação de uma Lagarta em Borboleta.

No meio urbano, a palavra Borboleta designa por inspiração, o design de muitos objetos e dispositivos, invadindo o jogo e denominando um tipo de nado em competições.

 

 

 

 

 

 

 

 

As Borboletas são incríveis, objetivas, polinizadoras, demostrando polimorfismo, mimetismo e se adaptando ao meio com cores e formas alertando sobre a sua natural inapetência para os predadores de plantão.

Mesmo com todas estas características e habilidades, sua curta existência de vida, surpreende.

Elas precisam de folhas, flores e qualquer matéria orgânica resultante dos processos envolvidos num ecossistema.
Se você tem um jardim, já deve ter sido visitado por uma Borboleta.

No começo do Outono, diversas Lagartas e Taturanas estão a procura de comida e um local para empupar em um casulo ou crisálida.
Se acompanhar este intervalo de tempo sem interferir, você será contemplado com um espetáculo incrível sobre a metamorfose!

E é neste ponto que nos encontramos como humanidade durante a pandemia.

A Borboleta não pode voltar a ser uma lagarta e nem nós seremos os mesmos, vacinados ou não, quando a pandemia estiver sob controle.

Enquanto voa a procura de alimento, a Borboleta nota a redução de flores e nós, de um ponto de vista aéreo ou através de fotos não tão antigas, percebemos o pouco do verde da Granja Viana e região que ainda restam.

Enquanto a futura Borboleta está envolta por um casulo, ela não se alimenta e vai se transmutando, contudo nós quando voltarmos a sair de casa com mais freqüência, teremos a percepção de que o verde da Granja Viana e em vários bairros da região estão sendo devorados por lançamentos imobiliários.

Perdas…

Com o isolamento social, uma grande maioria dos moradores, percebeu o quanto é bom e saudável morar em locais densamente arborizados e visitados pelas borboletas.

Impossível ignorar a quietude das noites, assim como o conforto de trabalhar em casa e explorar o espaço disponível.

Com a flexibilização do plano de retomada, voltaremos a ficar presos no carro, indignados com a forma de ocupação degradante da nossa Granja Viana.

A quem reclamar?
Quem são os responsáveis por piorar os nossos índices de qualidade de vida?

A extensa quarentena despertou em nós atitudes solidárias para com as pessoas e para com o meio ambiente.

O que podemos fazer para interromper esta destruição do meio em que vivemos e do qual passamos a fazer parte?
Onde estão as mitigações de todo este impacto ambiental que estamos sentindo?
Qual foi a compensação ambiental depois de suprimirem as mais belas árvores da região de Cotia e Carapicuiba?

Jardim?!

As Borboletas deixam ovos que serão as lagartas percorrendo o jardim representando o futuro delas.

Muitos residentes estão colecionando lembranças e imagens do passado, questionando se devem ir para mais longe ou se é melhor se resignar e viver de uma maneira que não comporta o invejável estilo de vida que implantamos por aqui.

Entre os extremos, existe uma população que decidiu ficar com as borboletas, os pássaros, os esquilos, plantando um futuro colorido e agradável ao seu redor, sendo proativos e resilientes.

Espero que esta população que silenciosamente está promovendo mudanças incríveis, positivas, que estão incluindo pessoas e a biodiversidade possam extrapolar o exemplo de uma comunidade transformada pelas experiências vividas diante da pandemia sendo transparente em seus propósitos, assim como as Borboletas.

Fotos e vídeos: Geni Albuquerque

www.qualidadedevidaejardim.blogspot.com
#gealb15

Sobre o autor

mm

Geni Alburquerque

Autodidata multidisciplinar. Sócia-proprietária da Taúna e consultora em paisagismo ambiental e jardinagem.

Blog: qualidadedevidaejardim.blogspot.com.br

Facebook:
• https://www.facebook.com/qualidadedevidaejardim
• https://www.facebook.com/Paisagismo-e-jardinagem-por-Geni-Albuquerque-393059724187938

Deixe um comentário