Colunistas Regina Machado

Carta do mês de Julho

Escrito por Regina Machado

Atentos aos problemas da população mais impactada pela pandemia e as crises econômica e política, também atentos ao Âncora em sua maior crise e procurando olhar para o “copo cheio”, nos deparamos com uma comunidade a poucos passos da organização, repleta de jovens criativos e cheios de sonhos e energia. No Âncora, hoje, temos um espaço de 9 mil m² ocupado por duas pessoas em trabalho de liquidação das dívidas da instituição e dois vira-latas que alegram um pouquinho o vazio deixado. No meio dessas duas realidades temos um problema a ser resolvido, o ensino à distância foi o que, mal ou bem, sobrou para os 53 milhões de estudantes brasileiros e seus professores, basta olharmos para o lado e constatamos que ninguém, nem as escolas e universidades, estavam preparadas para isso.

A população mais vulnerável está ainda em piores condições. Sem espaço nas casas para se concentrar nos estudos, sem equipamentos e redes de wi-fi, muitos alunos não estão conseguindo acompanhar as aulas, ou mesmo aproveitar a quarentena para fazer um curso on line. Incluindo aí também adultos sem ambiente doméstico adequado para fazer home office.

Se de um lado temos jovens e adultos carentes de espaços para trabalho e estudos remotos, de outro, 9 mil m² de área, amplas salas com rede de wi-fi, só falta desenhar uma solução viável e segura para que, em pouco tempo, as pessoas possam caminhar 300 metros, ocupar o espaço e ter condições de estudar ou trabalhar remotamente.

É com esse horizonte que estamos nos movendo e nos entusiasmando para tornar viável uma volta para que aquele lugar, às vésperas de completar 25 anos, possa continuar exercendo a missão para a qual nasceu: a de criar condições para uma outra ordem social e econômica, justa e inclusiva.

Grande e fraterno abraço.

Se cuide,

Regina Machado Steurer
Fundadora e Conselheira
Projeto Âncora

 

Sobre o autor

Regina Machado

Mineira de Juiz de Fora. Mãe de dois adolescentes. Arquiteta e Urbanista. Trabalhou com movimentos sociais de urbanização de favelas no Rio e em São Paulo. Trabalha com comunidades na organização de seus espaços físicos, sociais e políticos.
Fundadora do Projeto Âncora junto com Walter Steurer.

Projeto Âncora: http://projetoancora.org.br

Deixe um comentário