Saúde

Cotia registra queda de 95% nos casos de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti

Escrito por Redação
Apesar do resultado positivo, a Secretaria de Saúde afirmou que as ações preventivas não podem parar e que a população precisa colaborar

Um levantamento feito pelo Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Cotia mostra que, no ano de 2018, houve queda no número de confirmações das principais doenças transmitidas pelos Aedes aegypti (Dengue, Zika e Chikungunya) no município. A baixa anotada entre os anos de 2017 e 2018 chegou a 95,2%.

Os números da Secretaria de Saúde mostram que em 2017 foram confirmados 63 casos de doenças transmitidas pelo Aedes, ante apenas três em 2018. “As ações de prevenção destas doenças só surtem efeito quando realizadas ininterruptamente. Nossas equipes de controle de vetores estão nos bairros, diariamente, levando informação e auxiliando a população a eliminar focos do mosquito”, disse Magno Sauter, titular da Saúde.

Apesar do resultado positivo, Silvana Silva, coordenadora da Vigilância Epidemiológica, reforça que o trabalho preventivo não pode parar. “Os agentes de controle de vetores vão às casas e deixam orientações, a partir daí a obrigação no combate é de todos. Somos responsáveis por manter nossos quintais, nosso ambiente de trabalho livres de focos do mosquito. A prevenção é simples: sem água parada, sem mosquito, sem doenças”, destacou a coordenadora.

Número de casos confirmados

Doença                  2017    2018    %

Dengue                     63         2        -96,8

Chikungunya              0         1        100

Zika                               0         0         0

Total                         63        3        -95,2

Fonte: Vigilância Epidemiológica


Comunicação Social – Assessoria de Imprensa
Prefeitura de Cotia
Fone: 11 4148-8607
Whatsapp (plantão): 11 97172-6330

 

Sobre o autor

Redação

O Jornal d'aqui digital é uma prestadora de serviços que atua com comunicação na região da Granja Viana, Cotia (SP). Nasceu originalmente em 1979 como mídia impressa e assim atuou durante 35 anos. O formato atual surgiu a partir de um movimento de amigos/leitores inconformados com o encerramento de suas publicações.

Deixe um comentário