Datas Redação

Dia 2 de abril: Dia do Autismo. Cotia supera a marca de 100 carteirinhas (CIPTEA) emitidas

mm
Escrito por Redação
Em comemoração à data, o Fundo Social passa a entregar um ‘Cordão Quebra Cabeça’ (padrão internacional de identificação de pessoas com a deficiência Transtorno do Espectro Autista) junto com a CIPTEA

Na sexta-feira (2 de abril) é lembrado o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, a data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) para que o mundo possa voltar a sua atenção para a questão do Transtorno do Espectro do Autismo (TEA). Nos anos de 2020 e 2021, o tema é “Respeito para todo o espectro”. Cotia – a primeira cidade da região a instituir a Carteira de Identificação do Autista, em setembro de 2019 – celebra a data com mais de 100 Carteiras de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (CIPTEA’s) solicitadas e emitidas, e a entrega de um cordão quebra cabeça para todos os cadastrados.

A Carteira de Identificação foi instituída pelo município antes mesmo de haver uma lei federal tratando sobre o assunto. A CIPTEA garante atendimento preferencial em setores públicos e privados. Além disso, os departamentos públicos municipais com atendimento à população contam com a placa de atendimento preferencial com o símbolo do autismo.

“A administração pública de Cotia sempre teve um olhar de carinho, atenção e respeito para este público. Profissionais da saúde que atendem pacientes TEA foram capacitados, o prefeito Rogério Franco trouxe as melhores referências no assunto para capacitar os colaboradores. A carteirinha do autista foi uma grande conquista que se somou a todo o cuidado que a Prefeitura tem com o autista e com a sua família”, destacou Mara Franco, secretária de Desenvolvimento Social, pasta responsável pela emissão da CIPTEA.

A moradora Camila Tomaz é mãe de um autista e destaca a importância da carteirinha. “Nem toda deficiência é visível e com a carteirinha em mãos fica mais prático o atendimento prioritário, evitando contestações e necessidade de apresentar laudo médico. O conhecimento referente a prioridade nos atendimentos para autistas vem melhorando, porém ainda encontramos dificuldades, seja por falta de conhecimento sobre o assunto, ou até mesmo por ignorância. Mas como temos a Lei ao nosso lado, ninguém mais sai impune”, disse.

Para celebrar o dia de conscientização do autismo, e sabendo da importância na identificação, o Fundo Social de Cotia passa a entregar o ‘Cordão Quebra Cabeça Basic’ – que é o cordão de padrão internacional de identificação de pessoas com a deficiência TEA, a entrega será feita junto com a CIPTEA. As famílias que já retiraram a carteirinha podem entrar em contato com o FS para solicitar o seu.

O ‘Cordão Quebra Cabeça’ é útil na identificação das pessoas com a deficiência TEA. Da mesma forma, pessoas portando o cordão podem ser identificadas e receber tratamento mais cuidadoso devido a certas limitações.

Saiba como solicitar a CIPTEA e quais os documentos necessários pelo CRAS CREAS Online whatsapp 11 96300-7500

Sobre o Cordão Quebra Cabeça Basic

O Cordão Quebra Cabeça Basic é o cordão de padrão internacional de identificação de pessoas com a deficiência TEA (Transtorno do Espectro Autista). Funciona como um indicador que a pessoa é autista. Como resultado, empresas, estabelecimentos podem adotar a distribuição dos cordões quebra cabeça para as pessoas com a deficiência.

O quebra cabeça é um símbolo que representa a complexidade do TEA. A ideia é usar o quebra cabeça para simbolizar as dificuldades de compreensão enfrentadas pelas pessoas com autismo. Por isso, o cordão é um importante acessório de conscientização, que pode ser usado no dia a dia.

Aplicação do cordão autismo

Muito utilizado em escolas, hospitais, aeroportos, e demais lugares com grande circulação de pessoas. Assim, se os funcionários e demais pessoas no local conhecerem o símbolo do cordão, certamente vão estar cientes do significado e estarão dispostas a ajudar caso necessário. “Temos um longo caminho a percorrer, mas juntos vamos defendendo os direitos dos autistas, bem como divulgando e conscientizando a população sobre estes direitos garantidos por lei”, disse Mara Franco.

Foto Camila: Divulgação | Arquivo Pessoal

Sobre o autor

mm

Redação

O Jornal d'aqui digital é uma prestadora de serviços que atua com comunicação na região da Granja Viana, Cotia (SP). Nasceu originalmente em 1979 como mídia impressa e assim atuou durante 35 anos. O formato atual surgiu a partir de um movimento de amigos/leitores inconformados com o encerramento de suas publicações.

Deixe um comentário