Colunistas Geni Albuquerque Jardinagem

Dona Aranha subiu pelas paredes…

Escrito por Geni Alburquerque

Realmente, elas sobem pelas paredes, mas preferem o tronco das árvores.

Desafiando a Lei da Gravidade e com exceção da Antártida, se distribuem naturalmente por todos os continentes portanto, não dá para ignorar sua existência.

Ocorrendo em todos os tipos de habitats terrestres será impossível evitar um encontro casual com estas criaturas que normalmente são associadas à paciência, criatividade e crueldade.

Particularmente, o medo que sentia das aranhas superava a minha curiosidade.

Visitei a “Maman” inúmeras vezes para entender o porque de Louise Bourgeois ter escolhido uma aranha dentre tantas outras espécies do mundo animal para homenagear sua mãe.

Até que um dia ou melhor, uma madrugada tive que encarar de uma vez por todas a minha fobia por aranhas.

Ainda sonolenta, fui amamentar o meu primeiro filho e lá estava ela, uma aranha-armadeira (Phoneutria) enorme ao lado do meu bebê dentro do berço.

O medo paralisa e cabe apenas a nós mesmos uma reação.

Naquele momento entendi que se eu realizasse uma atitude brusca e agressiva, a aranha poderia pular no rosto do meu filho que chorava de fome.

O que fazer? Gritar de horror? No meio do silêncio da noite, na única casa em cima do morro no meio do Patrimônio do Carmo em Ibiúna/SP?

Meio ridículo, concorda???

Foi quando compreendi o porquê da escultura Maman existir.

Mães só agem por impulso se for para defender seu filho e mesmo assim, avaliam em frações de segundos, todas as possibilidades de obter êxito em suas reações.

Lentamente, suando muito, coloquei o “mimimi” de lado, retirei o meu bebê lentamente do berço e a aranha pacientemente, apenas me observou.

A partir daí, o meu terror se transformou em admiração e respeito pelas oito pernas que se movem graciosamente coordenadas e seus quatro pares de olhos que na prática, não são tão importantes quanto seus órgãos sensoriais.

A delicadeza e precisão com que movem suas pernas, me faz lembrar de nós, mulheres e mães que assumem por amor, diversas atividades.

A seda produzida por elas combinam força, leveza e grande elasticidade, o que justifica sua criatividade ao tecer suas teias.

Crueldade?

Qual o problema em garantir a próxima refeição devidamente embalada naturalmente com delicados fios de seda, com tantos filhos para alimentar?

As aranhas contribuem para o equilíbrio ambiental, se alimentando dos insetos que incomodam a partir do final da tarde e até de outras aranhas.

.

Por aqui, elas são obrigadas a se esconderem de um de seus predadores naturais como a Vespa-caçadora, Beija-flores, Corujas e Morcegos, que as procuram com um apetite enorme.

Quando acontece uma interferência humana também conhecida como ”limpeza” em algum terreno, o corte do gramado ou ainda uma chuva muito volumosa, é corriqueiro que alguma aranha entre em sua casa, afinal o meio em que ela vive foi modificado.

Portanto, tal como você já aprendeu em “Entre Cobras e Lagartos” , observe com atenção este novo ser que se apresenta, pegue uma vassoura e a direcione para a saída mais próxima, sem machucá-la, de preferência.

Ainda é muito comum, as pessoas que moram e trabalham no meio rural, deixarem suas botinas do lado de fora da casa e alguma aranha entrar e ao calçar ser picado.

Muito fácil resolver esta questão se você tiver tanto medo delas como um dia eu tive:

Pegue os seus sapatos e pratique malabares antes de calçar!

Simples, assim!

A aranha vai sair tonta, é verdade, mas vai entender que nos seus sapatos, não vale a pena viver.

Por outro lado, se ela construiu uma rede em local de pouco uso, aproveite para conhecer sua teia que é uma autêntica obra de arte geométrica e a deixe em paz.

Mosquitos e o Equilíbrio ambiental

Com o tempo, você vai perceber o quanto as aranhas podem ser diferentes entre si e que algumas, são muito simpáticas, além do que estão por aqui para que você possa dizer adeus ao uso de repelentes e inseticidas!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sobre o autor

Geni Alburquerque

Autodidata multidisciplinar. Sócia-proprietária da Taúna e consultora em paisagismo ambiental e jardinagem.

Blog: qualidadedevidaejardim.blogspot.com.br

Facebook:
• https://www.facebook.com/qualidadedevidaejardim
• https://www.facebook.com/Paisagismo-e-jardinagem-por-Geni-Albuquerque-393059724187938

Deixe um comentário