Arte Cultura e lazer Território

Festival Varilux de Cinema Francês inova e traz Séries no Telão em Sessões Gratuitas

mm
Escrito por Redação

Além da exibição de sete produções francesas contemporâneas, o evento contará com masterclasses com profissionais da área

IMAGENS E TRAILERS CLIQUE AQUI

Sempre atento às transformações do audiovisual e em dia com o que há de mais moderno das produções francesas, o FESTIVAL VARILUX DE CINEMA FRANCÊS apresentará sete séries recentes que transitam entre os mais variados gêneros. Serão exibidos os dois primeiros episódios de cada uma delas em São Paulo (20 a 22 de junho) e no Rio de Janeiro (22 a 24 de junho) com entrada gratuita.

Inédita num festival brasileiro, essa experiência colocará o publico nacional em contato também com renomados profissionais da área, especialistas em séries, que promoverão masterclasses nas duas cidades, e discutirão sobre a escrita, a dramaturgia e direção. Os encontros não são exclusivos para profissionais, e são abertos a todos que querem entender melhor esse universo das narrativas de audiovisual mais longas.

“Todos aqueles que participam do Festival Varilux sabem que sempre lutamos para apoiar o cinema. Mas também sabemos que há coisas extraordinárias acontecendo fora dos cinemas. Na França, o talento e a criatividade de roteiristas, diretores e atores recentemente também passou a se concentrar em séries. A qualidade e diversidade dessas produções as tornam cada vez mais um elemento fundamental no audiovisual francês”, diz Emmanuelle Boudier.

  • AS SÉRIES

As 7 obras selecionadas mostram um painel amplo e diverso da produção francesa contemporânea no formato, transitando entre o drama, o suspense e a fantasia. Atualmente, as narrativas de audiovisual mais longas ganharam um papel de destaque, quase tão próximas do cinema. Foi-se o tempo que eram apenas entretenimento de televisão.

A seleção do FESTIVAL VARILUX DE CINEMA FRANCÊS evidencia as qualidades das produções francesas, que abordam temas mais variados, desde duas jovens se unindo contra um ambiente hostil, até dramas de guerra e suspense sobre a indústria fitossanitária.

O festival também exibirá um comovente drama protagonizado por uma jovem bailarina “Etoile” da Ópera de Paris, que tenta uma segunda chance; um eletrizante suspense sobre dois policiais em busca de um assassino serial; outro suspense policial que será exibido no Festival tem ao centro uma mulher acusada injustamente de matar seu ex-marido; e uma fantasia de mistério que traz ao centro um grupo de cientistas e uma descoberta inusitada.

Mais detalhes sobre as séries, ao final do release.

  • OS TALENTOS

Além de exibir as séries, FESTIVAL VARILUX DE CINEMA FRANCÊS trará profissionais que trabalharam nessas produções e compartilharão com o público sua experiência. O roteirista Antoine Lacomblez é responsável pela criação de duas séries de suspense do festival: “O que Pauline não diz” e “Jogos de Poder”, premiada no Festival La Rochelle. Em 2018, o SACD, a Sociedade dos Escritores e Compositores Dramáticos,  concedeu-lhe o prêmio de melhor roteirista de televisão. Ao lado do diretor Jean-Philippe Amar (“As sentinelas”) concederá as duas masterclasses que acontecerão em São Paulo e Rio (mais detalhes no final do release)

Também já estão confirmados no Festival, Alexandre Piel, produtor de “Jogos de Poder” e “A Corda” (ARTE);  Isabella Barsumian, distribuidora de “Cheyenne e Lola” e “As sentinelas” e Soizic Gelbard, produtora na Gaumont (“O que Pauline não diz”) e Thomas Triboit, diretor do departamento das Séries na Orange Studio (“As Sentinelas”, “Opera”).

  • SERVIÇO

* Séries do FESTIVAL VARILUX DE CINEMA FRANCÊS

São Paulo – 20 a 22/06: Teatro da Alliance Française

Rua Gen. Jardim, 182 – 3º e 4º Andares – Vila Buarque

Rio de Janeiro – 22 a 24/06: Estação Net Rio

R. Voluntários da Pátria, 35 – Botafogo

*Masterlclasses com Antoine Lacomblez e Jean-Philippe

São Paulo: Quarta-feira 22/06 às 17h

Teatro da Alliance Française – Rua Gen. Jardim, 182 – 3º e 4º Andares – Vila Buarque

Rio de Janeiro: Sexta-feira 24/06 às 18h

R. Voluntários da Pátria, 35 – Botafogo

*Séries exibidas no FESTIVAL VARILUX DE CINEMA FRANCÊS

CHEYENNE E LOLA (Cheyenne et Lola)

2020 / 8×50′ / Drama

Com: Veerle Baetens, Charlotte Lebon

Direção: Eshref Reybrouck

Showrunners: Virginie Brac, Fanny Talmone

Sinopse: Cheyenne e Lola é o encontro de duas jovens opostas que se encontram, apesar de si mesmas, presas em uma engrenagem infernal. Para sobreviver e partir para a conquista de um ambiente que lhes é muito hostil, elas não têm escolha a não ser unir forças e, pouco a pouco, tornarem-se amigas.

AS SENTINELAS (Les Sentinelles)

2022 / 7×50′ / Drama

Com: Pauline Parigot, Louis Peres, Birane Ba

Direção: Jean-Philippe Amar

Showrunners: Thibault Valetoux, Frédéric Krivine

Sinopse: Na região de Mopti, no Mali, a seção da tenente Anaïs Collet, destacada como parte da Operação Barkhane, dedica-se a rastrear terroristas. Mas uma emboscada com consequências dramáticas revive as tensões entre os militares e a população maliana, que aceita cada vez menos a presença francesa.

JOGOS DE PODER (Jeux d’influence)

2019 / 6×60′ / Drama, Thriller

Com: Alix Poisson, Laurent Stocker, Jean-François Sivadier

Direção e criaçao : Jean-Xavier de Lestrade, Antoine Lacomblez

Sinopse: Um agricultor com leucemia, um parlamentar idealista, um acusado multinacional, um lobista disposto a tudo para defender os interesses de seu cliente e um jornalista comprometido: eis os principais elementos desse jogo de poder. Um thriller emocionante inspirado em fatos reais sobre a atividade dos lobbies e da indústria fitossanitária.

O QUE PAULINE NÃO DIZ (Ce que Pauline ne vous dit pas)

2021 – 2022 / 4×52′ / Drama

Com: Ophelia Kolb, Grace Seri, Sylvie Testud

Diretor: Rodolphe Tissot

Showrunners: Antoine Lacomblez, Julien Capron

Sinopse: Pauline presencia a morte de seu ex-marido e por um concurso de circunstancias, se torna a principal suspeita do crime. E cada vez que tenta se justificar, se afunda um pouco mais, até perder a confiança da sua própria família.

ÓPERA (L’Opera)

2021 / 8×50′ / Drama

Com: Ariane Labed, Raphaël Personnaz, Suzy Bemba

Showrunners e direçao: Cécile Ducrocq, Benjamin Adam

Sinopse: Na Ópera de Paris, Zoé, uma bailarina estrela de 35 anos com uma carreira deslumbrante, vive hoje em excesso: festas demais, amantes, ansiedade… mas ela vai lutar contra a instituição, seus pares e principalmente contra ela mesma para ter uma segunda chance.

SÍNDROME E (Syndrome E)

2021 / 6×52′ / Drama, Policial, Thriller

Com: Vincent Elbaz, Jennifer Decker, Emmanuelle Béart

Showrunners: Mathieu Missoffe

Sinopse: Síndrome E é o termo para o comportamento assassino de certos indivíduos. Os policiais parisienses Franck Sharko e Lucie Hennebelle investigam o mundo arrepiante da manipulação mental e da neurociência quando cinco cadáveres são encontrados horrivelmente mutilados. Baseado no livro epônimo de Franck Thilliez.

A CORDA (La corde)

2022 / 3 x 50′ / Drama, Fantasia, Thriller

Com: Suzanne Clément, Jean-Marc Barr, Christa Théret, Jeanne Balibar

Diretor: Dominique Rocher

Sinopse: Um pequeno grupo de cientistas isolado em uma base na Noruega descobre uma corda misteriosa e aparentemente interminável que corre ao longo de seu observatório e na floresta próxima. Alguns decidem segui-la. A expedição inocente se transforma lentamente em uma busca para desvendar esse mistério.

Adaptado do romance alemão homônimo de Stefan aus dem Siepen.

Sobre o autor

mm

Redação

O Jornal d'aqui digital é uma prestadora de serviços que atua com comunicação na região da Granja Viana, Cotia (SP). Nasceu originalmente em 1979 como mídia impressa e assim atuou durante 35 anos. O formato atual surgiu a partir de um movimento de amigos/leitores inconformados com o encerramento de suas publicações.

Deixe um comentário