Colunistas Jardinagem Regina Bittencourt

Flamboyant

mm
Escrito por Regina Bittencourt

21969716-amarelo-flamboyant,-flor-do-pavEstá servida!! A mais bela bandeja de flores já está à disposição para todos seus admiradores….
O Flamboyant, árvore sombreira, troncos grossos e retorcidos, raízes fortes e violentas que precisam de espaço para formarem esculturas ao pé da árvore. Sua copa é formada por longos braços, às vezes desnudos, outras cobertos de folhas verdes ou forrados com flores vermelhas e amarelas.

Uma árvore africana, que se adaptou muito bem às regiões do Brasil com clima equatorial, tropical e subtropical, não gosta apenas dos lugares com muito frio.

Fácil de ser plantada e cresce bem rápido. As regas precisam ser frequentes apenas no primeiro ano de seu plantio.
Sua altura máxima é de 12metros, mas a largura de sua copa pode ultrapassar essa medida. Por isso não devemos plantá-la em calçadas ou em jardins com pouco espaço.

Podar um Flamboyant para que caiba em seu jardim, é quase um crime….

Suas raízes são profundas e poderosas…. levantam pisos, estouram canos…. cuidado! Escolha bem o lugar de plantar essa obra de arte!

30-mudas-de-flamboyant-de-jardim-no-tubete-arvore-exotica-21208-MLB20206254827_122014-F
A festa começa em outubro quando aparecem as primeiras flores apenas para degustação. Mas é em novembro e dezembro que quase não vemos seus galho e suas folhas. Suas flores cor de fogo tomam conta da copa, que se espalha e nos dá uma sombra fresca e florida.
Um gramado e um Flamboyant….. precisa do que mais….? Existe uma variação em que as flores são somente amarelas… lindo também.

Se você não tem espaço para um em seu jardim, não tem problema. Saia para caminhar na Fazendinha, observe as praças de São Paulo, os parques… Não deixe de olhar, de ver e se emocionar.

Ele estará lá servindo alegria com suas cores!!!

Sobre o autor

mm

Regina Bittencourt

Regina Bittencourt estudou naturologia. É granjeira, jardineira e paisagista. Ama as plantas, estudá-las e observá-las. Está à disposição para responder as questões verdes!

6 Comentários

  • Boa tarde,
    Alguns anos atras plantei uma arvore flamboyant na frente da minha casa. Ela cresceu e da lindas flores vermelhas. Alguns meses atras meu vizinho disse que as raizes estavam quebrando os canos. Entrei em contato com a prefeitura para pedir a retirada da mesma. Eles falaram que nao tinham caminhao entao decidi pedir autorizacao para retirar a arvore. Mas estou com o coracao apertado por ter que retirar uma arvore que da sombra e belas flores. Pensei ate em podar as raizes. Li muito sobre isso, mas nao sei se è viavel.

      • Obrigada por me responder, mas è possivel ter uma posicao ate 2a.feira. pois estou com uma autorizacao da prefeitura que vence dia 05/02/2021. Apos essa data nao poderei cortar. Vou ter que abrir outro processo. Obrigada!!

          • Boa tarde Elizabeth, você deve ter recebido a resposta da Geni em seu e-mail.
            Publicamos aqui também pois pode servir a mais pessoas:

            Boa noite Elizabeth, Tudo bem?

            A Toni (Jornal Daqui) repassou o seu e-mail e suas dúvidas sobre o seu Flamboyant.

            Imagino como deve estar se sentindo, por que há dois anos acompanho a primeira árvore (Paineira} que plantei no jardim, derrubar seus galhos depois de ser atingida por uma descarga elétrica provenientes de raios durante as tempestades de Verão.

            O Flamboyant, tal como um Ficus, precisam de muito espaço, tanto aéreo quanto terrestre, para se desenvolverem majestosamente.

            Podas, sejam de galhos como de raízes, apenas mutilam e fragilizam esta bela árvore, ampliando o aperto em seu coração.

            Apesar de ser uma decisão muito difícil, autorize a retirada do Flamboyant.

            No lugar dele, plante outras árvores nativas, porém de porte menor e com copa compacta.
            Você também pode encontrar uma praça, ou um local pelo qual você transite com frequência e plantar outra muda de Flamboyant que possa se desenvolver grandiosamente.
            Será a sua compensação ambiental pela perda da árvore que será derrubada e ao mesmo tempo, uma oportunidade de ter mais árvores à sua volta.

            Cordialmente,

            Geni Albuquerque

Deixe um comentário