Colunistas Direito Thiago Martins

Golpes no WhatsApp: entenda e veja como evitá-los

Escrito por Thiago Martins

Nos últimos dias houve grande repercussão acerca de alguns golpes que têm sido aplicados por meio do WhatsApp. Os métodos empregados podem variar, portanto resolvi separar os três mais recorrentes.

Desabilitação da linha

Neste caso a vítima tem a sua linha desabilitada, enquanto o golpista entra em aplicativos da vítima e envia diversas mensagens aos amigos que estão na lista de contatos para pedir dinheiro.

Em algumas situações, o golpista também possui acesso à conta bancária da vítima. Em decisão recente, o TJ/MT determinou que uma instituição financeira restituísse o cliente que foi vítima deste golpe.

Na ocasião, o cliente da instituição financeira recebeu uma mensagem de um amigo, pelo WhatsApp, na qual solicitava ajuda financeira para efetivar um depósito no valor de R$ 2 mil, na conta de uma terceira pessoa; ao perceber que havia caído em um golpe, o cliente fez um boletim de ocorrência e posteriormente foi até a agência.

Todavia, decorridas 72 horas, o banco deu por concluído o procedimento administrativo, com resultado desfavorável para o cliente. Diante da negativa, o cliente ajuizou a ação pedindo a restituição do valor.

Falsas promoções ou convites

Embora este método seja antigo, ele consiste numa mensagem enviada por alguém, muitas vezes por um amigo, de forma ingênua. A mensagem termina com uma URL (https://conviteespecial.info/resgate) que ao ser acessada, pode instalar malwares no computador ou celular da vítima.

Nos últimos dias têm circulado um golpe que menciona a Nubank, a mensagem oferece convite para um novo cartão de crédito, com limite de R$ 12 mil, sem consulta aos órgãos de proteção ao crédito. Conforme se verifica na foto abaixo.

Prints sigilosos

Diferente dos golpes acima, este não é enviado pelo WhatsApp. O falsário envia um e-mail para a vítima alegando que contém prints sigilosos de uma conversa dela com pessoas próximas, conversas estas obtidas pelo WhatsApp.

Deste modo, a fim de provar as possíveis provas mentirosas, o falsário junta um pequeno arquivo, anexo ao e-mail, para download. O arquivo contém um vírus que pode infectar o equipamento (celular ou computador) do usuário.

Como evitar?

A fim de evitar estas situações, algumas precauções podem ser aplicadas:

– Sempre duvide de mensagens desconhecidas;

– Tenha cautela com links maliciosos;

– Sempre mantenha o antivírus ativado no equipamento;

– Adote o método de verificação em duas etapas fornecidos pelo WhatsApp, Facebook, dentre outros aplicativos;

– Use o Google Authenticator para aumentar a segurança da sua conta;

– Com relação ao primeiro caso (desabilitação de linha), desconfie da ausência de sinal do celular quando estiver em condições normais e, caso necessário, entre em contato com a operadora imediatamente. Por outro lado, se você receber a mensagem de um amigo pedindo que seja realizado um depósito ou transferência, procure entrar em contato com ele – por ligação – para confirmar se a mensagem enviada veio dele.

Fui vítima de um golpe, o que fazer?

Necessário procurar a autoridade policial e preservar a prova. O acompanhamento do advogado nestes tipos de caso é essencial, pois o especialista lhe ajudará a preservar esta prova e acompanhará a vítima quando for procurar a polícia e/ou acionar o poder judiciário.

Referências

Banco ressarcirá vítima de golpe por WhatsApp. Disponível em: <https://www.migalhas.com.br/Quentes/17,MI312429,81042-Banco+ressarcira+vitima+de+golpe+por+WhatsApp> Acessado em : 06/10/2019

Nubank é a nova estrela de golpe no WhatsApp. Disponível em: <https://olhardigital.com.br/noticia/nubank-e-a-nova-estrela-de-golpe-no-whatsapp/90952> Acessado em: 06/10/2019.

Golpe rouba linha de celular para usar dados e WhatsApp da Vítima. Disponível em: <https://noticias.r7.com/brasil/golpe-rouba-linha-de-celular-para-usar-dados-e-whatsapp-da-vitima-05042019> Acessado em: 06/06/2019.

Fique atento! Circula novo golpe envolvendo o aplicativo WhatsApp. Disponível em: <https://www.metrojornal.com.br/estilo-vida/2019/10/05/fique-atento-novo-golpe-no-whatsapp.html> Acessado em: 06/10/2019.

Sobre o autor

Thiago Martins

22 anos, acadêmico do curso de direito e editor do blog RamoJurídico.

Deixe um comentário