Esporte

Jogadores de Cotia fazem a diferença no São Paulo com gols e futuro na Seleção Brasileira

mm
Escrito por Redação

Foto: Pixabay.com

A importância da categoria de base na história do São Paulo FC é mais do que reconhecida. Nesta temporada, os jogadores descobertos em Cotia estão mantendo a tradição e sendo essenciais para alguns números positivos do time. Destaque maior para Antony, que com 19 anos assinou um novo contrato e ganhou status de titular absoluto no elenco treinado por Cuca. A ideia é repetir a história de Lucas, Rodrigo Caio e Éder Militão, que renderam títulos e um bom dinheiro aos cofres da diretoria tricolor.

Até o final de julho, o São Paulo FC já havia marcado 30 gols somando Campeonato Paulista, Libertadores, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. De todos esses gols, jogadores formados em Cotia foram responsáveis por 10, ou seja, 30% do total. Um número que exalta a importância, não apenas tática dos jovens da base, mas também na hora de concluir toda a construção da jogada em gol.

O maior destaque até aqui, pelo menos para alguns críticos e torcedores, é o atacante Antony. Com apenas 19 anos, ele já chamou a atenção de grandes clubes europeus pelo excelente futebol. O Manchester City, por exemplo, ofereceu cerca de R$ 85 milhões pelo jogador, mas a proposta foi prontamente recusada. O objetivo do jovem é ganhar experiência e títulos no Tricolor, e só depois tentar a sorte no futebol europeu.

Antony tem um jogador, também criado em Cotia, que vale de inspiração. O meia Hernanes, hoje com 34 anos, fez parte das categorias de base do São Paulo FC e tem um currículo de dar inveja a muitos clubes. São dois títulos nacionais pelo tricolor, e também conquistas com a Seleção Brasileira e com a Juventus da Itália. O Profeta já conseguiu mais de 10 títulos individuais na carreira. Uma figura que virou referência para os jovens do time.
Sonhando com a Seleção

Com gols e títulos pelo Brasil Sub-23, Antony já projeta um futuro com a camisa amarela. O atacante já admitiu que gostaria de fazer parte do elenco que vai disputar o Mundial de 2022, mas precisa ter paciência até lá. O treinador Tite já confirmou que vai rejuvenescer as convocações, após o título da Copa América, mas deve fazer isso sem pressa alguma. Além disso, a concorrência na posição dele será complicada.

Gabriel Jesus, Roberto Firmino e Richarlison são jovens e possuem a confiança do treinador da Seleção. Por isso, dificilmente será aberta uma chance de disputa. Tite acredita que é preciso manter uma certa estrutura para confirmar todo o favoritismo que as apostas colocam no Brasil. No dia 25 de julho, a Seleção aparecia à frente de Alemanha e França, com 18,2% de chance de título, no Mundial do Catar. Por isso, a responsabilidade deve ser grande até lá.
Porém, Antony deve ter uma chance de brilhar nas Olimpíadas de 2020, em Tóquio. O Brasil Sub-23 tenta repetir o feito de 2016, quando conquistou o ouro, algo que não deve ser fácil. Será uma chance para o jovem de Cotia mostrar a força da categoria de base tricolor para o outro lado do mundo. Depois disso, uma oportunidade ainda maior por uma vaga na Seleção principal pode aparecer, já que faltam ainda três anos para o Catar.

Sobre o autor

mm

Redação

O Jornal d'aqui digital é uma prestadora de serviços que atua com comunicação na região da Granja Viana, Cotia (SP). Nasceu originalmente em 1979 como mídia impressa e assim atuou durante 35 anos. O formato atual surgiu a partir de um movimento de amigos/leitores inconformados com o encerramento de suas publicações.

Deixe um comentário