Colunistas Délia Costa Provocações

Provocações: um filme e um livro

Escrito por Délia Costa

PARASITA

Famílias coreanas.
Pai, mãe, dois filhos.
Uma família é rica – muito rica – e a outra é pobre – muito pobre.
Mais um casal aparece na história, este terrivelmente pobre.
Universos diferentes reunidos no mesmo local: o casal tanto pode se amar como viver junto por conveniência. Os irmãos podem se amar mas também podem nem se conhecer.
Aonde está o parasita da história?

PROVOCAÇÃO: aceitando a premissa de que todos somos parasitas da sociedade, que tipo de parasita você acha que é?

TRAILER:

FICHA TÉCNICA:
Título: Parasita
Título Original: Gisaengchung
Diretor: Joon-ho Bong
Atores: Kang-Ho Song, Woo-sik Choi, Park So-Dam
País: Coréia Do Sul
Ano: 2019
Aonde: num cinema perto da sua casa


Essa gente, livro de Chico Buarque de Hollanda

Quando dizemos “Essa gente” certamente estamos nos referindo à pessoas que estão lá fora, passando lá longe, pessoas que vemos passar, pessoas que, muito certamente, estão muito abaixo do nosso nível.
Ledo engano: essa gente somos nós, vivendo no nosso miserável tempo e sem sabermos, com certeza, como é que a nossa vida acaba.

Segundo a enciclopédia Wikipédia: “Francisco Buarque de Hollanda nasceu no Rio de Janeiro, em 1944. Filho do historiador Sérgio Buarque de Hollanda, escreveu seu primeiro conto aos 18 anos. Ganhou destaque como cantor a partir de 1966, quando lançou seu primeiro álbum, Chico Buarque de Hollanda. Venceu o Festival de Música Popular Brasileira com a música “A banda”. Cantor e compositor, publicou as peças “Roda viva” (1968), “Calabar” (1973), “Gota d’água” (1975) e “Ópera do malandro” (1979); a novela “Fazendo modelo” (1974) e os romances “Estorvo” (1991), “Benjamim” (1995), “Budapeste” (2003), “Leite derramado” (2009) e “O irmão alemão” (2014). Em 2019 recebeu o Prêmio Camões de Literatura, principal troféu literário da língua portuguesa.”

PROVOCAÇÃO: você se coloca dentro do mundo agindo como ator, ou apenas é observador dele como espectador?

SABOREIE UM TRECHO DO LIVRO:

“ 3 de janeiro de 2019
O contador ligou para me comunicar que meu saldo bancário está no vermelho. E agora? E agora, pergunto eu. São nove da manhã, faz calor, os gerânios na janela estão esturricados. Tem pão de fôrma na geladeira, manteiga, duas fatias de presunto, e aprendi a fazer café na cafeteira elétrica. A diarista tinha jeito para regar os gerânios, mas comigo a vizinha de baixo sempre reclama dos respingos. O jornal está no hall de entrada e a primeira página é falsa, é uma imitação de primeira página em que todas as notícias são anúncios publicitários. Eu ficava puto quando o gato unhava o jornal e mijava em cima, agora tenho saudade dele. Há quem diga que os angorás são suicidas, já a diarista garante que ele saltou atrás de um beija-flor. Ela me apontou o gato estraçalhado no playground do prédio, mas eu não quis descer, ela que o enterrasse no canteiro ali mesmo. A diarista chegava cedo em casa, tomava café e tinha a mania abominável de folhear o jornal antes de mim. Depois tentava disfarçar, mas eu percebia as dobras irregulares, feito vinco de calça mal passada. Também percebia o travo do café requentado, e saudade da diarista é o que não tenho mesmo.”

FICHA TÉCNICA:
título: ESSA GENTE
isbn: 9788535932959
idioma: Português
encadernação: Brochura
formato: 15,6 x 22,3 x 1,5
páginas: 200
ano de edição: 2019
ano copyright: 2019
edição: 1ª

Sobre o autor

Délia Costa

Paulistana da gema, engenheira, amante do cinema.

Nos tempos de faculdade, fez parte do Cine Clube Frango Areia e Farofa carregando projetores, rolos de filmes e fazendo, sem muito sucesso, faixas e cartazes de divulgação (fez uma inusitada faixa de cabeça-para-baixo!).

De engenheira a professora, fundadora do MDGV - Movimento em Defesa da Granja Viana e criadora do Cine Libélula, cineclube da Granja Viana (2013 e 2014), um dos geradores desta coluna.
“Provocações" quer desafiar as pessoas a pensar, assistir filmes, ler livros, ir a peças de teatro, consertos, exposições.

"Provocações" é também uma homenagem ao querido Antônio Abujamra e seu programa na TV Cultura.

Deixe um comentário