Carina Lima Colunistas Crônica

Quantas vezes nos sentimos incapazes mediante uma situação?

mm
Escrito por Carina Lima
Devemos ser mais empáticos conosco e darmos a oportunidade que na maioria dos casos damos para o próximo

Em inúmeras conversas que já tive sempre nos questionamos o motivo pelo qual olhamos mais para nossas fraquezas ou deslizes, do que para nossos pontos altos e itens que deram muito certo, por mais que nessas inúmeras vezes eu arrisque em dizer os motivos, ainda fico um pouco intrigada e sempre terminamos com “é um exercício diário”.

Quantas vezes nos sentimos incapazes mediante uma situação? As vezes queremos tanto ajudar alguém que de certa forma pegamos um peso que não é nosso, buscamos soluções e tentamos dar o melhor suporte possível, até mesmo maior do que daríamos para nós mesmo e quando falhamos, é um sentimento talvez inexplicável, pois não é somente sobre nós e sim sobre um outro alguém.

Cobranças, tudo na hora que achamos certo, dar certo, tudo do nosso jeito e no final percebemos que tudo tem sua hora, mas nem sempre é do nosso jeito e normalmente aprendemos na prática. De certa forma, nós seres humanos somos tendenciosos em duvidar da nossa capacidade, independente do motivo e quando nos colocamos ou somos colocados em situações longe da zona de conforto, ou que não estamos 100% familiarizados,  esses receios e incertezas aumentam, com isso vem mais cobrança, o medo do novo e a dúvida de se estamos prontos ou não; existe a frase “vai com medo mesmo” e esta, dentre muitas que são ditas por ai, é a mais certa, afinal quantas vezes você foi com medo e deu certo? Sim, mas tiveram vezes que não deu certo e veio aquela avalanche de sentimentos negativos e o sentimento de incapacidade, entretanto tenho quase certeza de que nessa situação você saiu diferente do que entrou e agora possa estar mais capacitado do que antes.

Afirmar ser incapaz de algo é muito forte e cruel consigo, se formos olhar a palavra propriamente dita dentre todos os significados que ela tem, talvez  seja mais falta de habilidade ou aptidão, palavras mais sensíveis de se atribuir, até porque habilidades e aptidões podem ser desenvolvidas. E com essa entra uma outra questão, que também é sempre reforçada, devemos ser mais empáticos conosco e darmos a oportunidade que na maioria dos casos damos para o próximo.

Sobre o autor

mm

Carina Lima

Carina Lima, nascida em 1992, estudante de Psicologia. Cada um tem sua missão e dom na vida, muitas vezes perdemos o tempo nos limitando a coisas do nosso dia a dia e somos engolidos por eles e é ai que mora a questão, por esse motivo eu resolvi olhar para mim e para o outro. Talvez você não acredite, mas um texto pode mudar a vida de alguém e ele pode ser uma mão estendida de você não está só.
Insta: littlebee_think / @liiimaca

Deixe um comentário