Esporte Metrópole

Referência nacional, poker em São Paulo ganha força e expande horizontes

Escrito por Redação

Atualmente, não é nenhum exagero apontar o poker como um dos esportes alternativos de maior alcance no Brasil. Hoje o país comporta o maior circuito de poker ao vivo da América Latina, o Brazilian Series of Poker (BSOP).

O circuito reúne mais de 3.000 participantes em cada uma de suas etapas no Brasil e tem uma ligação muito forte com São Paulo. Desde 2006, ano da fundação do BSOP, a capital paulistana já recebeu 35 etapas da competição e anualmente é responsável por encerrar a temporada com a realização do renomado BSOP Millions.

O fundador da Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH) e um dos idealizadores do BSOP é o paulista Igor “Federal” Trafane. Nascido em São João da Boa Vista, no interior de São Paulo, Trafane se mudou para a capital ainda jovem para estudar na Fundação Getúlio Vargas e possui um papel enorme na expansão do poker brasileiro.

Se hoje o Brasil conta com pouco mais de dez milhões de praticantes, entre jogadores recreativos e profissionais, é porque existe um trabalho muito importante sendo feito pela CBTH há mais de uma década.

Criação da Confederação Panamericana de Poker Desportivo

Em março deste ano, durante uma etapa do Campeonato Brasileiro de Poker realizada em São Paulo, foi anunciada a criação da Confederação Panamericana de Poker Desportivo (CPPD), cujo primeiro presidente será Trafane.

O paulista foi escolhido de forma unânime pelos membros de outros países que farão parte da CPPD, como México, Chile e Colômbia. Essa nomeação demonstra como São Paulo é importante não só para o poker o brasileiro, mas também para o continente.

Segundo Trafane, o fato de ter um representante brasileiro na liderança da CPPD indica que o Brasil adquiriu uma grande reputação junto ao poker latino-americano devido ao bom trabalho que vem sendo feito pela CBTH ao longo dos últimos anos.

Maior clube de poker do país ganha uma nova sede

Para quem não tem muita familiaridade com o poker, a capital paulistana comporta o maior clube de poker do Brasil, o H2 Club São Paulo. Em setembro, o estabelecimento ganhou uma nova sede, com mais espaço e várias novidades para o público.

O local agora oferece cardápio gastronômico especial, conta com um vídeo wall de 178 polegadas e uma cafetaria com grãos especiais. Além disso, o menu de bebidas também foi repaginado, passando a contar com chopps especiais, grande variedade de destilados e carta de vinhos com mais de 60 rótulos.

“A nova grade de torneios e a estrutura do novo H2 foram pensadas para que a gente possa deixar o pôquer mais vez diversificado e dinâmico”, explica Leandro Bran (diretor de Torneios do H2 Club São Paulo) em declarações ao site SuperPoker.

Um dos sócios do clube é Ueltom Lima, presidente da CBTH. De acordo com o presidente, o novo H2 Club São Paulo representa um importante marco na história do poker brasileiro já que a principal razão da mudança para o novo local é que o antigo espaço havia se tornado pequeno para o tamanho da demanda e interesse pela modalidade.

Além das novidades apresentadas aos convidados presentes, o dia de inauguração também contou com um torneio do Campeonato Paulista de Poker, maior circuito estadual do país e que tem participação importante na evolução técnica de muitos jogadores de todo o Estado.

Ueltom Lima em discurso

Poker Online em São Paulo também merece destaque

Se nos torneios de mesas ao vivo São Paulo é a maior força do país, o Estado também está muito bem servido nos feltros online. Estima-se que 700.000 paulistanos disputem partidas em mais de 100 pontos. Além disso, a modalidade praticada através da internet movimenta anualmente cerca de R$ 40 milhões apenas na capital do Estado.

Estaticamente, São Paulo é a principal potência brasileira no poker online. De acordo com o site PocketFives (site especializado em rankings com conteúdo em língua inglesa), o Estado conta 25 jogadores entre os 100 melhores do Brasil.

Entre os principais nomes do poker de São Paulo estão dois dos maiores jogadores do mundo na modalidade e do esporte paulista em geral: Cassio Kiles e Caio Pessagno.

Líder do ranking paulista e entre os dez primeiros colocados no ranking nacional, Cassio Kiles vive a melhor fase da carreira e acumula aproximadamente US$ 4 milhões de premiações em sua carreira profissional.

No ano passado, por exemplo, o atleta chegou a ocupar a 22ª colocação no ranking mundial, mas teve uma pequena queda de rendimento nos meses seguintes e perdeu algumas posições. Atualmente, ele aparece no ranking do PocketFives entre os 80 melhores do mundo, o que também se trata de um grande feito para a reputação do poker brasileiro nos feltros online.

Caio Pessagno, por sua vez, já liderou o ranking mundial em 2013 e atualmente está no grupo dos 15 melhores jogadores do país. Pessagno é apontado por muitos especialistas como um dos jogadores mais talentosos do poker mundial e frequentemente consegue bons resultados em torneios internacionais de grande expressão.

Além disso, Caio já provou em muitas oportunidades ser um jogador versátil, que consegue manter alto nível de competitividade em variadas modalidades, como em etapas do Campeonato Brasileiro de Poker, por exemplo.

Caio Pessagno em disputa ao vivo

Projeções para o futuro

São Paulo é o principal palco do Campeonato Brasileiro de Poker, comporta o maior clube de poker do Brasil e ainda é representado por alguns dos melhores jogadores do mundo em diversas frentes, motivos que fazem o Estado caminhar a passos largos para se tornar um dos maiores centros do poker mundial.

Também vale destacar que o poker está se expandido e se profissionalizando em outras regiões do país, algo que aumenta o otimismo em relação ao futuro do esporte das cartas no Brasil como um todo.

Foto em destaque: Ambiente de torneio de poker em um dos clubes mais movimentados de São Paulo

Sobre o autor

Redação

O Jornal d'aqui digital é uma prestadora de serviços que atua com comunicação na região da Granja Viana, Cotia (SP). Nasceu originalmente em 1979 como mídia impressa e assim atuou durante 35 anos. O formato atual surgiu a partir de um movimento de amigos/leitores inconformados com o encerramento de suas publicações.

Deixe um comentário