Carina Lima Colunistas Crônica

Talvez mentes ansiosas nem Freud explique!

mm
Escrito por Carina Lima

Coração acelerado, respiração ofegante e tudo que fazemos é nos pedir calma, embora saibamos que isso não vai adiantar, mas é inevitável: basta esperar por algo que as sensações voltam com tudo. Noites sem sono, como se a mente sempre virasse para as possibilidades: mas e se der errado? Não, calma, vamos esperar; é a chance da minha vida. Preciso falar com alguém; não estou cabendo dentro de mim; viro para um lado e para o outro, devoro tudo o que vier pela frente ou simplesmente não como: mais uma vez a fome foi levantada pela adrenalina da ansiedade; respira, conta até mil e não precisava de tudo isso (mais uma vez).

Talvez mentes ansiosas nem Freud explique. Ficamos ansiosos por praticamente tudo, acabamos nos incomodando com a ansiedade e isso a torna maior ainda. A mente trabalha o oposto do que tentamos parecer e quando percebemos já estamos entrando em completo parafuso. Há quem diga que é frescura, mas é algo tão inconsciente que se torna incontrolável e só de tentar controlar acaba ficando pior, não adianta pedir calma; pois não somos capazes de apertar o botão de desligar! Quer ajudar? Que tal um ombro amigo? Errado quem pensa que o ansioso não consegue compartilhar, às vezes tudo que ele precisa é de alguém que esteja realmente disposto a escutá-lo.

A ansiedade é capaz de nos deixar fora de nós, ou melhor, fora do lugar no qual estamos e isso faz com que acabemos ignorando situações sem sequer perceber que, afinal, o diálogo está acontecendo dentro de nós mesmos.

Em contrapartida, a ansiedade pode servir como um combustível para algo e isso faz com que a pessoa passe a se preparar mais; devido às possíveis eventualidades que podem acontecer, acaba sendo uma busca por excelência e se não for dosada, é dado como algo ruim. Como tudo na vida, é necessário atenção, cuidado e equilíbrio para tal!

Sobre o autor

mm

Carina Lima

Carina Lima, nascida em 1992, estudante de Psicologia. Cada um tem sua missão e dom na vida, muitas vezes perdemos o tempo nos limitando a coisas do nosso dia a dia e somos engolidos por eles e é ai que mora a questão, por esse motivo eu resolvi olhar para mim e para o outro. Talvez você não acredite, mas um texto pode mudar a vida de alguém e ele pode ser uma mão estendida de você não está só.
Insta: littlebee_think / @liiimaca

Deixe um comentário